quarta-feira, 15 de março de 2017

NO SENADO Tasso já comanda a CAE e instala duas subcomissões



Cearense, eleito por aclamação para a Comissão, teve reunião com o presidente do Banco Central




As prioridades da gestão do tucano são a redução do custo Brasil, da burocracia e dos spreads bancários, segundo informou; grupos serão instalados dia 21

Brasília. O novo presidente da Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado, Tasso Jereissati (PSDB-CE), combinou com o presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn, a criação de um grupo de trabalho que vai avaliar a questão do spread bancário. Na reunião realizada no gabinete do senador, ontem, também foi acertado que a primeira ida de Ilan à CAE para audiência pública neste ano será em 28 de março.

"Conversamos para ajustar e coordenar nosso trabalho e coloquei o pessoal da assessoria técnica à disposição do BC. Vamos ter interlocução constante e o desejo mútuo é de trabalharmos juntos", disse o senador em entrevista coletiva após a reunião. Ilan não falou com a imprensa.

Na agenda entre os presidentes da CAE e do BC, ficou acertado que um grupo de trabalho multipartidário com cinco senadores vai avaliar o tema spread bancário e outros itens da reforma microeconômica. Outro grupo de senadores vai avaliar o sistema tributário nacional. Os senadores desses grupos deverão ter interlocução inclusive com os diretores do BC.

Ainda na pauta entre CAE e BC, Ilan informou ao senador que tem pressa no projeto que pretende mudar o relacionamento entre BC e o Tesouro Nacional. Atualmente, já há um projeto de lei em tramitação no Congresso sobre o tema, mas o presidente do BC sinalizou a possibilidade de que o governo poderia editar Medida Provisória com o mesmo tema "para ter circulação mais rápida". O texto da MP teria como base o projeto do senador Ricardo Ferraço (PSDB-ES) "com pequenas modificações", disse Jereissati.

Reforma da Previdência

Segundo o senador tucano, o presidente do BC disse que, se houver revés no processo de reforma da Previdência, poderia haver consequência "desastrosa" para o processo de estabilização da economia. Ilan também disse, segundo informou o tucano na coletiva, que o juro deve continuar caindo, mas forneceu detalhes ou números quaisquer.

Jereissati disse aos jornalistas que o presidente do BC entende que o cenário mais positivo para a economia seria a aprovação da reforma da Previdência. Ao senador, o presidente do BC disse que a não aprovação seria um "grande fator que iria interromper esse caminho (de estabilização) que a gente está seguindo".

Sobre o juro, o novo presidente da CAE disse que Ilan sinalizou que a expectativa do BC é que o juro caia.

Aclamado

O senador cearense foi eleito por aclamação ontem para o cargo. Garibaldi Alves Filho (PMDB-RN) é o vice.

Tasso apontou como s prioridades a redução do custo Brasil, da burocracia e dos spreads bancários. Anunciou, também, a criação de duas subcomissões: uma para debater o custo Brasil (conjunto dos entraves estruturais, burocráticos e econômicos) e outra para analisar a tributação no país. Os grupos devem ser instalados no próximo dia 21.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

TCE identifica três prefeituras e duas Câmaras que não enviaram contas mensais

Três prefeituras e duas câmaras municipais não enviaram as contas de agosto dentro do prazo ao Tribunal de Contas do Estado do Ceará. A data...