sábado, 10 de dezembro de 2016

Governo do Ceará premia 15 municípios por combate ao Aedes aegypti
Cidades receberam veículos para auxiliar na luta contra o mosquito. Premiação ocorreu na cerimônia de entrega do Selo Unicef Município Avançado

     Diário do Nordeste

14:36 · 10.12.2016 / atualizado às 14:49

 selo unicef

Ceará bateu recorde no número de premiados desta edição do Selo Unicef Município Aprovado ( Foto: Helene Santos )
Oitenta e dois municípios cearenses foram certificados na manhã deste sábado (10) com o selo "Unicef (Fundo das Nações Unidas para a Infância) Município Aprovado" pelo governador do Estado, Camilo Santana. As cidades - 22 a mais que na edição do ano passado -, obtiveram avanços nas áreas de Saúde, Educação, Proteção e Participação Social em direção à redução das desigualdades que afetam crianças e adolescentes das regiões.

Para esta edição do selo Unicef, se inscreveram 161 municípios cearenses, dos quais 123 foram efetivamente avaliados. Entre os 82 certificados, 15 cidades com destaque no combate ao mosquito Aedes aegypti receberam um veículo cada, doados pelo Governo do Estado, que investiu R$ 1,2 milhão na premiação. Foram agraciados com os veículos os municípios cearenses de Cascavel, Ererê, Eusébio, Frecheirinha, Ibiapina, Itaiçaba, Jaguaruana, Jucás, Maracanaú, Milhã, Parambu, Potiretama, São João do Jaguaribe, Tianguá e Ubajara.

Rui Aguiar, coordenador do Unicef no Ceará, Piauí e Rio Grande do Norte, avalia que o recebimento do Selo confirma que as cidades estão “fazendo o dever de casa” e isso deve ser considerado, visto que o Estado vem lidando com adversidades como a seca e a crise econômica. “Em situações de crise, crianças e adolescentes são os mais afetados. Para que eles sejam preservados dessas crises, é preciso dar atenção aos municípios”. Este é o maior número de municípios cearenses certificados em todas as edições do Selo Unicef.

Para receber a certificação, os municípios têm 29 ações estratégicas a serem desenvolvidas. Entre elas, é preciso provar a realização de, no mínimo, 19. “Essa comprovação agora é muito mais rigorosa. E essas ações estratégicas que os municípios desenvolvem têm uma prestação de contas que acontece na presença de uma pessoa do Unicef que testemunha isso”, explica Aguiar. De acordo com ele, a atuação e certificação com o Selo é considerada pelos governos federal e estadual na inclusão desses municípios em programas sociais.

Ele ressalta ainda que, com o passar das edições, indicadores que já estão consolidados vão dando lugar àqueles que ainda necessitam de reforço. “A gente continua monitorando e aí passa para um próximo desafio como no caso das criança com deficiência física terem direito à escola, que foi um dos indicadores que passou a fazer parte desta edição do Selo Unicef, além do indicador de participação política, então todo ano tem um grau de dificuldade a mais”.

O governador Camilo Santana, frisou que o Ceará bateu recorde neste ano no número de municípios premiados com o selo. “A Unicef vai completar 70 anos e tem um papel fundamental, não só no Ceará, mas no Brasil e no mundo na defesa dos direitos das nossas crianças e tem cumprido um grande papel em parceria com o estado e municípios”.

“Com todas as dificuldades econômicas, em plena Seca que o Estado está atravessando - e os municípios sofrem muito com isso - tem se destacado com essas ações, portanto tem o nosso reconhecimento, reconhecimento da Unicef, do Governo Federal e dos parceiros”, disse o governador.

Selo Unicef Município Aprovado

O Selo Unicef surgiu em 1999 no Ceará e foi expandido para os 10 estados do Semiárido brasileiro em 2005, além de outras nove cidades da Amazônia Legal brasileira em 2009. Em sua sétima edição, o projeto recebeu inscrições de mais de 1700 municípios.

No Seminário brasileiro, foram 1.502 municípios convidados em 2013, dos quais 1.134 se inscreveram e 658 seguiram na iniciativa até este ano. Os 308 municípios certificados integram o grupo dos que tiveram melhor avaliação quanto aos critérios para receber o selo.

Desenvolvimento

O professor Renan Alves, da cidade de Pacoti, veio à Fortaleza acompanhar a cerimônia de entrega do selo. Esta é a sétima vez que a cidade fica entre as agraciadas com a certificação. “A história de Pacoti mudou muito desde quando ganhamos o primeiro selo do Unicef e a educação foi avançando. Hoje, a infraestrutura da cidade e das escolas melhorou muito”, avalia.
CONEXÃO REGIONAL JABÁ 0800

🚨 É HOJE 🚨

⏩NESTE SÁBADO (10) o melhor da música ao vivo com o repertório + atualizado do momento
FERNANDO ALENCAR voz e violão, no BOTECOdoMila!!!
📍🍻🍴🍷🍲🍹😋

#BOTECOdoFernando🎤
#VemBotecar💃🏽🏃🏼
#NovosPetiscos🍢🍴😋
#oTopDosTops💥🔝

Sigam-nos os bons
@botecodomila14📷

✅curtam, compartilhem, divulguem, repassem... ✌🏿

Pesquisa de brasileiro pode reduzir incidência de Alzheimer e Parkinson

  • 10/12/2016 - 09h55
Aline Leal - Repórter da Agência Brasil
A pesquisa de um professor brasileiro pode ser um passo importante na descoberta de medicamentos para prevenção de Alzheimer e Mal de Parkinson. O estudo do professor Leandro Bergantin, da Universidade Federal de São Paulo, pretendia elucidar o mecanismo pelo qual os bloqueadores de cálcio,  usados para reduzir a pressão arterial, por vezes tinham o efeito contrário, porém, no decorrer do trabalho, ele percebeu que o medicamento poderia ser voltado para doenças neurodegenerativas e psiquiátricas.
“Um importante estudo clínico publicado em 2016 descreveu que pacientes hipertensos, os quais faziam uso de bloqueadores de canais de cálcio, possuíam uma significante redução da incidência de Mal de Alzheimer. A partir dessa nossa descoberta, a qual elucida o enigma do "paradoxo de cálcio", pudemos inferir no mecanismo celular pelo qual os bloqueadores de canais de cálcio também poderiam reduzir a incidência de Mal de Alzheimer”, explicou Leandro Bergantin, doutor em ciência e professor da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp).
O livro publicado a partir da pesquisa, intitulado From discovering “calcium paradox” to Ca2+/cAMP interaction: Impact in human health and disease, esteve entre os mais vendidos da Amazon. Ainda sem versão para o português.
Não há uma previsão para a conclusão dos estudos, que estão sendo feito em parceria com pesquisadores estrangeiros, no entanto, o resultado pode ser um grande avanço para o tratamento de doenças cada vez mais presentes com o envelhecimento populacional.
Edição Valéria Aguiar

Pesquisa de brasileiro pode reduzir incidência de Alzheimer e Parkinson

  • 10/12/2016 - 09h55
Aline Leal - Repórter da Agência Brasil
A pesquisa de um professor brasileiro pode ser um passo importante na descoberta de medicamentos para prevenção de Alzheimer e Mal de Parkinson. O estudo do professor Leandro Bergantin, da Universidade Federal de São Paulo, pretendia elucidar o mecanismo pelo qual os bloqueadores de cálcio,  usados para reduzir a pressão arterial, por vezes tinham o efeito contrário, porém, no decorrer do trabalho, ele percebeu que o medicamento poderia ser voltado para doenças neurodegenerativas e psiquiátricas.
“Um importante estudo clínico publicado em 2016 descreveu que pacientes hipertensos, os quais faziam uso de bloqueadores de canais de cálcio, possuíam uma significante redução da incidência de Mal de Alzheimer. A partir dessa nossa descoberta, a qual elucida o enigma do "paradoxo de cálcio", pudemos inferir no mecanismo celular pelo qual os bloqueadores de canais de cálcio também poderiam reduzir a incidência de Mal de Alzheimer”, explicou Leandro Bergantin, doutor em ciência e professor da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp).
O livro publicado a partir da pesquisa, intitulado From discovering “calcium paradox” to Ca2+/cAMP interaction: Impact in human health and disease, esteve entre os mais vendidos da Amazon. Ainda sem versão para o português.
Não há uma previsão para a conclusão dos estudos, que estão sendo feito em parceria com pesquisadores estrangeiros, no entanto, o resultado pode ser um grande avanço para o tratamento de doenças cada vez mais presentes com o envelhecimento populacional.
Edição Valéria Aguiar
VIII Festival das Flores de Holambra segue até segunda

Até segunda, as flores podem ser vistas e adquiridas na Praça Padre Cícero. (Foto: Divulgação)

Com grande sucesso de público, o VIII Festival das Flores de Holambra prossegue até a próxima segunda-feira (12), na praça Padre Cícero, em Juazeiro do Norte. O evento foi aberto no último dia 2 de dezembro, e na quinta-feira (8) recebeu mais um contêiner de flores e plantas ornamentais, para atender a uma demanda de admiradores das variedades existentes, a exemplo das orquídeas. Este ano, a perspectiva é receber um público de mais de 20 mil pessoas até o final da feira. O local estará aberto todos os dias, das 8 horas às 20 horas.
Ao comprar as plantas e flores, os consumidores têm a oportunidade de contar com orientações de técnicos da forma mais adequada para o cultivo e forma de adaptação ao clima local. O Festival já se tornou um evento tradicional no calendário de eventos da cidade e região.
São cerca de 200 espécies de flores e plantas ornamentais. As remessas de flores e plantas trazem um colorido especial ao Cariri. O festival, já consolidado na região do Cariri, tem sido interessante nessa época do ano, para promover e fortalecer o turismo regional.  São oito anos como uma das mais importantes feiras de flores do interior do Estado, que tornou uma vitrine para os empreendedores do segmento.
Entre as vantagens de se adquirir nesse período as plantas e flores no Festival de Holambra, estão a fácil acessibilidade, preços mais em conta, com a venda direta da cidade de Holambra, em São Paulo ao consumidor caririense, formas facilitadas de pagamento, também no cartão de crédito, além das orientações técnicas dos próprios representantes da cooperativa de produtores.
O evento conta com a realização do Centro Espírita Beneficente União do Vegetal, com o apoio da Prefeitura Municipal de Juazeiro do Norte e dos diversos apoiadores, que a cada ano tem contribuído com esse projeto beneficente. No local, as pessoas terão a oportunidade de tirar uma selfie num cantinho especial, onde poderão obter imagens cheias de cor e alegria, num espaço aconchegante.

flavio pinto
Ceará inclui todos os municípios nos padrões suficiente e desejável no 2º ano do Ensino Fundamental

Ceará Agora

9 de dezembro de 2016
   

ESCOLA ESTADUAL DO CEARA EEEP DE ITAPAJE RECEBE PREMIO ENEM

Dos 184 municípios cearenses, 180 encontram-se no padrão desejável, e os outros quatro, no padrão suficiente, no que diz respeito à aprendizagem dos estudantes do 2º ano do Ensino Fundamental. É o que demonstra o resultado do Sistema Permanente de Avaliação da Educação Básica (Spaece), relativo ao ano de 2015. Os dados foram apresentados nesta sexta-feira (9) pelo secretário Idilvan Alencar, que também anunciou as escolas que irão receber o Prêmio Escola Nota Dez.

Esta é a primeira vez, desde o lançamento do Programa Alfabetização na Idade Certa (Paic), em 2007, que o Ceará alcança avaliação positiva em todos os municípios, neste nível de ensino. Ao todo, 86% dos alunos finalizaram o 2º ano alfabetizados em 2015, sendo que, em 2007, este percentual era de apenas 39,9%.

A partir do Spaece, a premiação que contempla escolas com melhores resultados e escolas que precisam de apoio, no 2º ano, será destinada somente às unidades com melhor desempenho, já que todas estão alfabetizadas.

“Atribuo este sucesso à grande parceria que existe entre o Governo do Ceará, por meio da Seduc, e os municípios. Temos um trabalho construído por muitas mãos, que terá uma continuidade. Pela primeira vez, não temos nenhuma escola do 2º ano sendo apoiada, porque não precisam de apoio, pelo resultado satisfatório”, observa Idilvan.

Durante o lançamento, também foram apresentados os dados relativos ao 5º e ao 9º ano do Ensino Fundamental, contemplando as disciplinas de Língua Portuguesa e Matemática. O desempenho dos jovens do 5º ano melhorou em relação ao ano de 2008. Em Língua Portuguesa, o percentual de alunos no nível adequado subiu para 37,2%, enquanto, em 2008, o nível era de 6,8%. Em Matemática, era de 3,6% e passou para 32,1%.

O Ensino Fundamental II, que inclui as crianças do 6ª ao 9º ano, teve seu acompanhamento pelo Spaece, a partir de 2012. Neste ano, o percentual de alunos no nível adequado em Língua Portuguesa era de 8,6%, subindo, em 2015, para 12,1%. Já em Matemática, o percentual de alunos no nível adequado passou de 3,9%, em 2012, para 5,9%, em 2015.

De acordo com o levantamento, 309.933 alunos do 2º, 5º e 9º anos do Ensino Fundamental de mais de 4.500 escolas públicas participaram da avaliação externa.

“Os resultados são positivos, há crescimento em todas as disciplinas e séries avaliadas. Ainda temos desafios, como o 9º ano, que começou a ser examinado no Spaece em 2015, e ainda precisa melhorar o desempenho. As estratégias para alcançar o objetivo incluem o acompanhamento das escolas, a formação de professores e a utilização de material didático”, explica o secretário da Educação.

O presidente da União dos Dirigentes Municipais de Educação do Ceará (Undime), Aurélio de Souza, aponta que o crescimento nos índices de aprendizagem em todo o Estado tem sido constante. “O resultado é satisfatório, para o pouco tempo de aplicação do Programa. Isso ocorre graças ao grande empenho não só da Seduc, mas, também de todas as equipes municipais, que em parceria fazem esse trabalho. Vale ressaltar que existem escolas que ainda não estão no nível desejável, mas saíram do patamar crítico e foram para o intermediário, e isso é avanço, que também precisa ser comemorado”, salienta Souza.

Programa

Em 2007, o Programa Alfabetização na Idade Certa (Paic) iniciou suas atividades com a meta de garantir a alfabetização dos alunos matriculados no 2º ano do Ensino Fundamental da rede pública cearense. A partir de 2011, para expandir essas ações ao 3º, 4º e 5º anos, foi lançado o Programa Aprendizagem na Idade Certa (Paic +5). Em dezembro do ano passado, o governador Camilo Santana lançou o Mais Paic – Programa de Aprendizagem na Idade Certa, que além da Educação Infantil e do 1º ao 5° ano, passou a atender também do 6° o 9° ano nas escolas públicas cearenses.

Com a expansão do programa até o 9º ano, o Ensino Fundamental, em todos os municípios, passou a contar com mais apoio técnico e financeiro para a formação de professores, aquisição de material didático e de literatura, avaliação e gestão municipal.

Idilvan Alencar lembra que ação do Programa já começa a gerar reflexos no Ensino Médio, o que pode ser demonstrado pelo resultado alcançado pelo Estado no Programa Internacional de Avaliação de Estudantes (Pisa), em que saiu da 18ª para a 10ª colocação nacional. “Atribuo este sucesso à grande parceria que existe entre o Governo do Ceará, por meio da Seduc, e os municípios. Temos um trabalho construído por muitas mãos, que terá uma continuidade”, conclui o gestor.

Spaece – Escalas

A escala da alfabetização (2º ano) é constituída por cinco padrões, representados pelas seguintes pontuações: até 75 pontos – não alfabetizado; de 75 a 100 – alfabetização incompleta; de 100 a 125 – intermediário, de 125 a 150 – suficiente e acima de 150 – nível desejável.

Os resultados do 5º ano, por sua vez, são identificados a partir de quatro padrões de desempenho, sendo para Língua Portuguesa: até 125 pontos – muito crítico; de 125 até 175 – crítico; de 175 até 225 – intermediário, e acima de 225 – nível adequado. Para Matemática, os padrões de desempenho dos alunos do 5º ano são expressos através dos seguintes níveis: até 150 pontos – muito crítico; de 150 até 200 – crítico; de 200 até 250 – intermediário, e acima de 250 – nível adequado.

Em 2007, ano de implantação do Paic, a média de proficiência alcançada no 2º ano do Ensino Fundamental foi de 119,1, o que corresponde ao padrão intermediário.

Em 2015, alcançou 181,2, o que demostra uma evolução para o padrão adequado de proficiência. No início do Programa, apenas 14 municípios estavam no padrão desejável em alfabetização das crianças ao final do 2º ano do Ensino Fundamental. Em 2015, esse número subiu para 180, o que representa a quase totalidade dos municípios cearenses.

Quanto aos resultados do 5º ano, em 2008, nenhum município cearense apresentava média no nível adequado em Língua Portuguesa e Matemática. Em 2015, o resultado do 5º ano cresceu, mostrando que 44 municípios cearenses já se encontram com média no nível adequado nas duas disciplinas.

Essa melhoria nos níveis de alfabetização e dos primeiros anos do ensino fundamental alcançada no Ceará deve-se à boa combinação dos esforços de todos os municípios com o apoio estadual.

Prêmio Escola Nota Dez

No próximo dia 16 de dezembro, às 9 horas, no Centro de Eventos do Ceará, haverá a solenidade de entrega do Prêmio Escola Nota Dez, que tem o objetivo de reconhecer o esforço em prol da alfabetização logo nos primeiros anos de escolaridade e a continuidade desse trabalho nas séries seguintes. Foi instituído pelo Governo do Ceará e está em sua oitava edição.

Com relação a 2015, a premiação será destinada às 150 unidades escolares públicas que obtiveram os melhores resultados de alfabetização, às 150 unidades escolares públicas que obtiveram os melhores resultados do 5º ano, e à escola pública que obteve o melhor resultado do 9º ano.

O Prêmio estabelece a prestação de apoio às escolas que obtiveram os menores resultados, por parte das premiadas. Como todas as escolas avaliadas no 2º ano estão alfabetizadas, não haverá escolas apoiadas nesta etapa. As demais, 5º e 9º anos, terão 150 e 01, respectivamente, apoiadas.

Investimento

Ao todo, a ação recebe investimento de R$ 52 milhões do Governo do Ceará, por meio da Seduc, sendo R$ 26 milhões distribuídos em premiação para as melhores escolas; R$ 9 milhões para a realização da avaliação; R$ 7 milhões para aquisição de material didático; R$ 7,4 mihões em bolsas; e outros R$ 2,6 milhões em apoio logístico para a execução das formações.

Com Seduc
Só dois açudes no Estado estão acima dos 30% no Cariri, diz levantamento da Cogerh

Estiagem
Do Miséria, 10/12 - 07h05

Devido aos longos cinco anos seguidos de chuva abaixo da média no Estado, a maioria dos reservatórios cearenses está com capacidade abaixo dos 30%, conforme dados do boletim diário da Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh). No Cariri não é diferente. Apesar de ser notoriamente conhecida pela quantidade de fontes naturais, a região também não escapou desta que é a pior seca prolongada desde 1910.

A região é abastecida pela Bacia do Salgado, que contém 15 açudes. Destes, apenas dois estão com volume acima dos 30% da capacidade máxima. Nove reservatórios estão abaixo dos 10% e dois já secaram: o Jenipapeiro II, na cidade de Baixio; e o Quixabinha, no município de Mauriti.

Apenas o Tatajuba, em Icó (53.43%); e o Olho d´Água, em Várzea Alegre (33.06%), estão acima dos 30%. Segundo o gerente regional da Cogerh, Alberto Medeiros, a situação tem se agravado nas últimas semanas, em consequência da ausência total de chuvas.

Para evitar um colapso, explica, foram perfurados três poços dentro do Açude Jenipapeiro II, em Baixio, e mais quatro em cada uma das cidades mais críticas: Baixio, Ipaumirim e Umari, totalizando 15. Já no triângulo Crajubar, composto pelos municípios Crato, Juazeiro do Norte e Barbalha, o abastecimento ocorre majoritariamente por meio das fontes naturais. Porém, segundo Medeiros, há redução de 30% em sua vazão.

"As pessoas ainda têm a ideia de que a região tem água sobrando e isso não existe. Realmente há água para atender à população, pois são subterrâneas, mas, se as pessoas não usarem de forma correta, pode vir a faltar caso a estiagem continue", concluiu. A constatação do gerente da Cogerh é corroborada pela professora Celme Torres.

Segundo explica, apesar de a região possuir uma grande reserva de água subterrânea, os baixos índices de chuva têm comprometido a recarga, que depende exclusivamente da infiltração da água de chuva. "As fontes continuam jorrando, no entanto, vários estudos comprovam a diminuição das suas vazões, que, em alguns poços também estão reduzidas", conclui.

Como forma de esperança e alívio, as chuvas devem chegar, ao Sul do Estado, um pouco antes do restante do Ceará, de acordo com as informações de Raul Fritz, pesquisador da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), "Sistemas de chuvas que se formam na Bahia, típicos desta época do ano, tendem a influenciar o sistema meteorológico no Sul do Estado, causando pancadas de chuvas isoladas", explica. A partir de janeiro, ainda conforme ele, a tendência é que as chuvas se generalizem por todo o Ceará, devido à atuação dos vórtices ciclônicos em altos níveis (VCAN).

Fonte: Diário do Nordeste