quinta-feira, 24 de maio de 2018

Jornal do Meio Dia Rádio Cidade e seus correspondentes, pelo Brasil

                                          FRANZÉ SOUSA - Grupo Som Zoom Cariri

A partir desta quinta-feira, o Jornal do Meio Dia, da Rádio Cidade AM de Campos Sales, contará com a participação qualificada do jornalista, Franzé Sousa, que muitos anos trabalhou no Grupo Verdes Mares e que hoje apresenta o Jornal Grande Cariri, de 12 às 14 horas, na na Som Zoom Cariri.

Com informações importantes sobre o dia a dia de toda região, Franzé Souza, será mais um colaborador da grade de jornalismo da Rádio Cidade, dentro do Jornal do Meio Dia, ancorado pelo radialista Carlos Alberto Albuquerque, apresentado de segunda a sexta-feira, a partir das 12 horas.

Além de Franzé Souza, o Jornal do Meio Dia, conta também com a colaboração do jornalista, Amaury Alencar direto do Crato e exclusivamente de Brasília, Paulo Otaran, um dos apresentadores da VOZ do BRASIL.

Por Carlos Alberto Albuquerque - Radialista


                                                    AMAURY ALENCAR - Correspondente
                                                     de O POVO\Jornal DIARIO\ O Estado.


PAULO OTARAN 
Jornalista - Apresentador da Voz do Brasil
Brasília.


Jornalista não pode ser proibido de publicar crítica em rede social, diz ministro do STF



Estabelecer censura prévia por meio de ordem judicial é restringir de forma desproporcional a liberdade de expressão, prejudicando toda a sociedade, e contraria a jurisprudência do Supremo Tribunal Federal. Assim entendeu o ministro Luís Roberto Barroso ao derrubar decisão que havia proibido uma jornalista de publicar na rede Instagram críticas ao governador da Paraíba, Ricardo Coutinho (PSB).

7ª Vara Cível de João Pessoa mandou apagar postagens do perfil, por entender que as mensagens maculavam a imagem do governador ao estabelecer relação indireta com fatos criminosos sem apresentar provas. O juízo também proibiu a dona da conta de veicular publicações semelhantes. A informação é da assessoria de imprensa do STF.

Em 2016, Barroso já havia concedido liminar para suspender a ordem. Agora, ao analisar o mérito, concluiu que a discussão envolve a controvérsia sobre a veracidade dos fatos, já retratados pela imprensa local e “objeto de amplo questionamento popular”.

Assim, para o relator, “negar o exercício do direito de manifestação implicaria a intimidação não só da reclamante, mas de toda a população, que restaria ainda mais excluída do controle e da informação sobre matérias de interesse público”.

“Não se está a menosprezar a honra e a imagem de eventuais ofendidos, mas a afirmar que esses bens jurídicos devem ser tutelados, se for o caso, com o uso de outros instrumentos de controle que não importem restrições imediatas à livre circulação de ideias, como a responsabilização civil ou penal e o direito de resposta”, diz Barroso.

De acordo com o ministro, a decisão afronta autoridade do STF em acórdão que reconheceu a liberdade de imprensa, sendo incompatível com a censura prévia (ADPF 130). A Procuradoria-Geral da República avaliou, em parecer, que não caberia ao Supremo analisar o caso, pois do contrário acabaria admitindo a via da reclamação para qualquer conflito sobre a liberdade de expressão.

Barroso, porém, não só reconheceu a inconstitucionalidade da censura como condenou o governador paraibano a pagar R$ 2 mil à defesa da parte contrária.



Eliomar

Projeto a ser votado hoje autoriza criação de 12 municípios no Ceará


Por Redação Iguatu.Net





Suspensa há 22 anos, a criação de novos municípios poderá voltar a ser permitida. O projeto de lei complementar (PLP) 137/15, de autoria do senador Flexa Ribeiro (PSDB-PA), deve ser votado hoje no Plenário da Câmara dos Deputados. No Ceará, conforme Luiz Carlos Mourão Maia, presidente da Comissão de Criação de Novos Municípios, Estudo de Limites e Divisas Territoriais da Assembleia Legislativa do Ceará, cerca de 12 distritos atendem aos requisitos estabelecidos pelo projeto e, caso a lei seja aprovada e sancionada, poderão iniciar o processo emancipatório.




Entre os distritos, estão a Jurema, em Caucaia, a Pajuçara, em Maracanaú, e o Pecém, em São Gonçalo do Amarante. No País, estima-se a criação de cerca de 200 novos municípios, segundo o deputado federal Danilo Forte (PSDB-CE), que é favorável à matéria — que precisa do apoio de um mínimo de 257 deputados.



Conforme o PLP, além das novas cidades, distritos poderão ter suas áreas desmembradas de uma cidade e ser incorporadas a outra. Poderá ainda haver fusão entre municípios. A legislação, diz Mourão, resolveria problemas nos limites de outros 28 cidades cearenses, que poderiam repassar áreas de um município a outro.



Para o deputado, as dimensões continentais do País levam à necessidade de uma legislação capaz de criar novos municípios. O parlamentar acredita que pode haver resistência na Câmara, “de setores mais liberais”, que veem na criação de novas cidades ônus aos cofres públicos — o que levou ao veto da então presidente Dilma Roussef a projeto de lei de texto semelhante. “Para isso, criamos procedimentos que questionam o tamanho da população, o número de equipamentos públicos e a capacidade de autonomia econômica”, aponta.



Um número mínimo de habitantes (que no Nordeste é de 12 mil), a aprovação de estudos de viabilidade econômico-financeira, político-administrativa e socioambiental e urbana, e um plebiscito local, além da aprovação na Assembleia Legislativa são alguns dos passos a que os distritos devem se submeter para pleitear emancipação.



O rateio do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) por um número maior de cidades leva à redução da receita por município, a nível estadual. “Mas, no somatório da receita do novo município com a da cidade-mãe pode haver ganhos locais”, opina José Irineu de Carvalho, economista e consultor técnico econômico da Associação dos Municípios do Estado do Ceará (Aprece). O economista defende estudos caso a caso, mas acredita que a criação de 12 novas cidades não impactaria muito as receitas das prefeituras no Ceará.



ESTUDO

Luiz Carlos Mourão Maia baseia-se no Projeto Atlas e Divisas Municipais Georreferenciadas, estudo que revisa território dos 184 municípios cearenses, para determinar distritos que poderão se tornar municípios. Como ainda haverá critérios estaduais, ele se absteve de relacionar todos os 12.



PL 137/15



O QUE VEM A SEGUIR

Caso seja aprovado, o PLP 137/15 deve ser sancionado ou vetado pelo presidente Michel Temer (MDB) em até 15 dias. A sanção presidencial dá às assembleias legislativas estaduais a prerrogativa de criação de municípios, que deve adaptar as leis estaduais, estabelecendo critérios locais tendo como base o texto da lei federal.

Após requerimentos dos distritos, iniciam-se os processos de estudos de viabilidades econômico-financeira, político-administrativa e socioambiental e urbana.

Aprovados os estudos de viabilidade, são marcados plebiscitos municipais, que não podem ser em eleições municipais. Os resultados ainda são submetidos ao crivo da Assembleia Legislativa e de sanção governamental.


FONTEO POVO

Eunício confirma rompimento com Temer e diz que pode apoiar Ciro Gomes


Por Redação Iguatu.Net





O presidente do Congresso, senador Eunício Oliveira (MDB-CE), reagiu ao recado do presidente Michel Temer que ontem convidou a se retirar do partido quem se recusar a apoiar a candidatura do ex-ministro da Fazenda Henrique Meirelles ao Palácio do Planalto. Filiado há 45 anos no MDB, Eunício avisa, em entrevista ao Estado, que não vai seguir a recomendação. “Não vou sair e ninguém me tira.” Eunício também criticou a política de preço dos combustíveis implantada pelo presidente da Petrobrás, Pedro Parente. “Entre os ‘Parentes’ e os consumidores eu vou ficar com os consumidores”, afirma.



O senhor vai apoiar Meirelles ou seguir a recomendação do presidente Michel Temer?
Eu vou ficar no MDB e vou tomar a minha própria decisão em relação a coligações estaduais e à Presidência da República. Não vou sair e ninguém me tira. Tenho 45 anos de partido e uma única filiação. Nasci no MDB, numa família de emedebistas.

Por que não apoiar Meirelles?
Eu lamento que a direção nacional não tenha construído uma candidatura viável do partido. Aqui no Senado eu já vi gente se filiando de manhã para ocupar lugares na Mesa Diretora à noite. Sinceramente, eu não tenho nenhuma relação pessoal com o ex-ministro Meirelles. O conheci como presidente do BC (Banco Central). Ele nunca exerceu nenhum mandato pelo MDB. Não sei nem por quais partidos ele passou. Sei que do MDB ele não é.

O senhor está confrontando o presidente da República?
O presidente da República é um filiado como outro qualquer. Dentro do MDB ninguém é maior do que ninguém. Esse é o MDB que eu nasci nele e vou morrer nele. Não vou aceitar que ninguém me faça cobrança e me ameace. Já tive muita divergência dentro do partido, mas nunca saí e não vou mudar. Não vou cumprir missão de quem quer que seja. Vou morrer com a bandeira do Brasil em cima do caixão, a do Ceará e a do MDB.

O partido sabe da sua posição?

Ninguém nunca botou cabresto ou uma corda na cabeça ou no pescoço e laçou para levar para onde quis. Comuniquei ao presidente da República em novembro. Já este ano, numa conversa com o presidente, ele disse que eu sempre estive liberado dentro do partido.

Quem os senhor vai apoiar?
Estou conversando com minha coligação (que inclui o PT, do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, e o PDT, do presidenciável Ciro Gomes).
Meirelles é um candidato ruim? Nunca comi uma colher de sal com ele. Estou há quase dois anos na presidência do Congresso e nunca tive relacionamento com ele quando era ministro da Fazenda. Acredito que seja um brasileiro capaz. Agora, uma coisa é um brasileiro capaz e outra é um militante partidário.

O senhor acha que Pedro Parente está errando na Petrobrás? É preciso rever a política de preço da empresa?
É outro brasileiro por quem eu tenho respeito à distância.

O senhor defende a saída de Parente da Petrobrás?
Entre os ‘Parentes’ e os consumidores, eu vou ficar com os consumidores. É abusivo o que aconteceu no Brasil. Olha que eu sou ponderado. São 11 aumentos em 16 dias. E que ninguém venha me dizer que foi em função do dólar. Essa explicação não me convence. Tenho mandato há 20 anos, não tenho hábito de fazer bravata, buscar protagonista.

O senhor concordou em não votar a MP 814, que destravava leilão das distribuidoras da Eletrobras no Norte e Nordeste?
Já temos o aumento do combustível e agora vamos aprovar outra MP preparativa para o aumento de energia? Pelo amor de Deus! Energia, gasolina, gás de cozinha. As pessoas estão com medo de voltar ao fogão a lenha e ainda serem penalizadas pelo Ibama. Por isso montamos uma comissão geral. O ministro da Fazenda, o presidente do Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica), os representante das distribuidoras vão ter que se explicar.

O governo quer retomar a discussão da reforma da Previdência. O senhor é contra retomar o debate agora…
A Previdência tem que ser discutida pelos candidatos à Presidência da República para que as pessoas escolham a proposta que querem apoiar. Não é esse governo que tem que fazer a pauta da Previdência.

Estadão

PREFEITO MOÉSIO LOIOLA VAI A BRASÍLIA PARA A CONSOLIDAÇÃO DAS AÇÕES PARA O MUNICÍPIO






 Daniel Laureano



O Prefeito de Campos Sales Moésio Loiola, acompanhado do Deputado Federal Moses Rodrigues e do coordenador de programas e projetos educacionais Marcos Aurélio participou no dia de hoje em Brasília (23), de audiências para debate de assuntos de muita importância para o município. Na parte da manhã os mesmos estiveram no Ministério do Esporte/SNELIS, acompanhando os convênios dos programas Brincando com o Esporte, PELC e Seleção do Futuro na parte da tarde participaram de uma Audiência na DIGAP/FNDE do município de Campos Sales, a mesma que teve como objetivo a priorização das atividades do Plano de ações articuladas – PAR.

Prefeito Dr. Jonas recupera estradas vicinais de São Julião – PI



Por Jeremias Carvalho


A Prefeitura Municipal de São Julião – PI, na gestão O Povo em Primeiro Lugar, do prefeito Dr. Jonas Bezerra de Alencar deu início aos trabalhos de recuperação de todas as estradas vicinais de acesso à sede do município.

De acordo com prefeito, os trabalhos iniciam no tempo certo, uma vez que estamos no fim do período chuvoso na região e o objetivo da prefeitura é melhorar a trafegabilidade de pessoas que residem na zona rural e que constantemente precisam se deslocar até a cidade.

Seu João, que reside na zona rural disse que o trabalho de recuperação das estradas melhorará em muito a trafegabilidade nas estradas vicinais do município. “Ando muito de moto e as estradas estavam realmente ruins devido às chuvas, está de parabéns o prefeito pela atitude”, elogiou o agricultor que reside na localidade Poço Escuro.

JUAZEIRO DO NORTE Radialista é morto com golpe de faca após discussão em bar



O acusado teria se recusado a pagar por uma dose de cachaça no estabelecimento onde a vítima trabalhava

 por Antônio Rodrigues - colaborador

Francisco de Assis da Silva foi atingido por um golpe de faca no peito ( Foto: Reprodução )

O radialista Francisco de Assis da Silva, de 23 anos, foi morto na tarde deste terça-feira (22), em Juazeiro do Norte, após uma discussão no bar da sua mãe, onde atendia. Um cliente, identificado como Alisson Rudhar da Silva Santos, 26, deferiu um golpe de faca no peito. A vítima chegou a ser socorrida, mas não resistiu.

Segundo testemunhas, o crime aconteceu por volta das 15h20 no interior do "Bar da Irene", no bairro Frei Damião, que pertence a mãe do radialista. Naquele momento, Francisco atendia os clientes quando o suspeito pediu uma dose de cachaça e se negou a pagar, o que gerou uma discussão entre os dois.

Alisson estava portando uma faca e acertou um único golpe no peito esquerdo do radialista, que chegou a ser levado para Hospital Regional do Cariri, mas acabou falecendo pouco tempo depois. O suspeito chegou a fugir, mas foi preso pouco depois pela equipe da Força Tática de Apoio.

Trajetória

O jovem radialista Francisco Silva havia ingressado, recentemente, na Rádio Liderança do Cariri, compondo a equipe esportiva. Ele era repórter de campo. Antes disso, trabalhou por pouco tempo como assessor de comunicação no Icasa e, também, foi diretor de futebol de outro clube profissional de Juazeiro, o Campo Grande. Ele estava casado há pouco mais de dois anos.

Jornal do Meio Dia Rádio Cidade e seus correspondentes, pelo Brasil

                                          FRANZÉ SOUSA - Grupo Som Zoom Cariri A partir desta quinta-feira, o Jornal do Meio Dia, da Rád...