terça-feira, 28 de março de 2017

Crise: Correios pode demitir 25 mil funcionários





A antiga e sólida Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT) não é mais a mesma. Amargando prejuízo milionário e com seu plano de demissão voluntária com pouca adesão, a empresa estuda demitir em massa, para fugir da derrocada total.

O departamento jurídico da empresa já foi acionado para encontrar formar de driblar a estabilidade dos empregados. A informação é do jornal Valor.

A empresa está no vermelho em quase US$ 500 milhões nos dois primeiros meses deste ano e a palavra de ordem é radicalizar para conter o rombo dos cofres públicos da ECT.

Sem outra saída à vista, a empresa quer enxugar de 20 mil a 25 mil funcionários para equilibrar os custos com as despesas e oferecer sustentabilidade à empresa.

Duas situações são analisadas, a primeira seria o artigo 173 da Constituição, que permite adotar em empresa pública o regime jurídico de empresas privadas; e a segunda as dispensas motivadas na CLT com a alegação de que a ausência de medidas pode colocar a estatal em colapso.

Em março, os Correios anunciaram fechamento e fusões de agências. No Ceará foram cinco, nos municípios de Fortaleza, Caucaia e Aracati.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Após seis dias preso, humorista suspeito de agredir esposa é liberado

Como houve o flagrante da lesão corporal, ele deve responder em liberdade Atualizada às 00h3min Após seis dias preso suspeito de agredir a p...