terça-feira, 7 de março de 2017

EDUCAÇÃO CE tem meta de universalizar Ensino em Tempo Integral



Governo Estadual e Federal investirão R$ 108,8 milhões através do Programa de Ensino Médio Integral




A oferta do ensino integral começa a partir da 1ª série do Ensino Médio e a expansão ocorre gradualmente para as próximas séries; os estudantes das 2ª e 3ª séries que já frequentavam estas instituições tiveram matrícula renovada ( Foto: Helene Santos )
 por Patrício Lima - Especial para Cidade

O governador Camilo Santana lançou, em solenidade realizada ontem, no Centro de Eventos do Ceará, o Programa de Ensino Médio Integral do Ceará, que terá um investimento de R$ 108,8 milhões em 2017. O projeto viabilizará 71 Escolas de Ensino Médio em Tempo Integral (EEMTIs) na rede pública estadual. Com a inclusão de mais 45 unidades, a jornada prolongada estará presente em mais de 26% das escolas cearenses. Elas se juntam às 116 escolas profissionalizantes em tempo integral já existentes, chegando a 187 EEMTIs em todo o Estado, de um total de 712 escolas públicas no Ceará.

Segundo o governador Camilo Santana, a meta do programa é implantar o ensino integral em todas as escolas públicas e transformar o Estado em referência nacional neste tipo de modalidade de ensino. "Nosso objetivo é que todas as escolas do Estado sejam EEMTIs a médio e longo prazo. Até 2018, nosso planejamento é dobrar o número de escolas nesse perfil. Para isso, será necessária a construção de novas escolas e a adaptação de prédios já existentes", afirma.

Atualmente, o Ceará só perde para Pernambuco em número total de escolas em tempo integral no Nordeste, de acordo com dados do Ministério da Educação (MEC).

Camilo Santana ressalta ainda que este processo deve ser transformado em política pública contínua. "Além de dar oportunidade, a escola em tempo integral protege os jovens e adolescentes do crime. Os alunos passam o dia na escola se dedicando aos estudos e atividades extracurriculares como dança, informática, música, entre outras. Esse modelo aumenta o tempo escolar e amplia as oportunidades de aprendizagem que favorecem ao desenvolvimento de competências cognitivas e socioemocionais", pontua o chefe do Executivo estadual.

Financiamento

O recurso anunciado, financiado 20% pelo Governo Federal e 80% pelo Estado, será usado na ampliação, adaptação e aquisição de novos equipamentos, contas públicas, além da alimentação escolar, custos com salários de professores e contratação de terceirizados em todas as EEMTIs. As estruturas passarão por processos de adequação essenciais para conversão ao modelo de ensino, como a climatização das salas de aula e as reformas de vestiários e refeitórios.

As 45 novas EEMTIs estão localizadas entre os 20 municípios mais populosos e atenderão cerca de 9 mil estudantes. Cada unidade está distribuída em áreas consideradas mais vulneráveis. Somadas às escolas já existentes, cerca de 15,5 mil alunos em 31 municípios serão beneficiados.

Fortaleza possuí atualmente 29 escolas de ensino médio em tempo integral. Para Roberto Cláudio, prefeito de Fortaleza, as EEMTIs têm papel social de suma importância na proteção e qualificação do jovem. "A maioria dos alunos destas séries são de grande vulnerabilidade social. Esse tipo de modalidade educacional impacta profundamente em sua realidade. Aumenta a chance de ele ter mais competitividade no mercado de trabalho e de ingressar na universidade", destaca o prefeito.

Processo

A oferta do ensino integral começa a partir da 1ª série do Ensino Médio e a expansão ocorre gradualmente para as próximas séries. Os estudantes das 2ª e 3ª séries que já frequentavam estas instituições tiveram a matrícula renovada automaticamente na modalidade regular, uma vez confirmado o interesse em continuar na escola.

Cada unidade escolar oferta uma jornada de nove horas, garantindo três refeições diárias. O currículo é composto por 30 horas semanais de disciplinas da base comum a todos e 15 horas na parte flexível, sendo que 10 são escolhidas pelos alunos.

Os alunos podem escolher entre as seguintes disciplinais: Educação em Direitos Humanos; Educação Científica; Formação Profissional /e-Jovem - Informática; Educação Ambiental e Sustentabilidade; Mundo do Trabalho; Comunicação, Uso de Mídias, Cultura Digital e Tecnológica; Esporte, Lazer e Promoção de Saúde; Artes e Cultura; Clubes Estudantis e Desenvolvimento de Projetos, além de Aprofundamento de Conteúdos do Núcleo Comum.

De acordo com o projeto, a escolha das disciplinas deve ser estruturada levando em consideração eixos temáticos, possibilitando a estruturação do itinerário formativo e reflexão sobre a trajetória acadêmica dos alunos.

Além do governador e do prefeito Roberto Cláudio, o evento também contou com a presença da vice-governadora Izolda Cela, do secretário da Educação, Idilvan Alencar, de estudantes, professores e gestores escolares da rede pública de ensino de diversos municípios do Estado, representantes do Poder Judiciário, da Assembleia Legislativa e de outras entidades de classe.

Enquete

O que você achou da mudança?

"Estudar em uma escola em tempo integral abre novas oportunidades. Não temos uma rotina entediante. É um bom passo para o nosso futuro e, além disso, podemos aproveitar o conteúdo de novas disciplinas"

Sávio Moreira
Estudante

"É muito bom porque esse tipo de modalidade de ensino estimula os estudantes a passarem o dia na escola. Temos ainda a opção de cursar disciplinas eletivas como dança, informática, leitura, entre outras"

Islândia da Silva
16 anos

Nenhum comentário:

Postar um comentário

PREFEITO RAMILSON MORAES PARTICIPA E ACOMPANHA PERFURAÇÃO DE MAIS UM POÇO ARTESIANO, DESTA FEITA NA COMUNIDADE DE BARRA VERDE

Amaury Alencar O prefeito Ramilson Moraes, fez questão de visitar e acompanhar a perfuração de mais um Poço Artesiano. A comunidade...