quinta-feira, 2 de março de 2017

TRE do Ceará lança programa de parcelamento de multas eleitorais


Em tempo de crise, o TRE do Ceará lançou seu programa de parcelamento de multas eleitorais, coordenado pela corregedora eleitoral e desembargadora Naílde Pinheiro. O eleitor agradece.

Quem não votou e não justificou a ausência do voto em até 60 dias após o dia da eleição ficará em débito com a Justiça Eleitoral, o que impede o eleitor de:

– Requerer passaporte ou carteira de identidade;

– Receber salário de entidades públicas ou assistidas pelo governo;

– Fazer parte de concorrência pública ou administrativa em qualquer instituição da União, dos estados, dos municípios ou do Distrito Federal;

– Solicitar empréstimos em qualquer banco ou estabelecimento de crédito subsidiado pelo governo;

– Inscrever-se em concursos públicos ou tomar posse de cargos públicos;

– Renovar matrícula em qualquer instituição de ensino pública ou fiscalizada pelo governo;

– Requerer qualquer documento que necessite da quitação eleitoral.

Caso o eleitor não vote durante três eleições consecutivas e não justifique nem pague as multas, o seu título de eleitor será cancelado, devendo regularizar a situação para poder votar outra vez. Se depois de seis anos a situação não é regularizada, o cadastro eleitoral da pessoa em questão é eliminado.

(Com informações da Vertical e do TSE)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Governo do Estado anuncia inicio de campanha contra o sarampo: 6 de agosto

Com o Brasil enfrentando dois surtos de sarampo atualmente, nos estados de Roraima e Amazonas, com mais de 670 casos já confirmados, o Gover...