segunda-feira, 20 de março de 2017

Sertanejo rende homenagens ao padroeiro do Estado do CE




DIA DE SÃO JOSÉ


Os fiéis participaram de missas e procissões em dezenas de cidades e em centenas de localidades rurais do Ceará



Criado em 1938, o distrito de Custódio realizou, na manhã de ontem, a procissão em homenagem ao padroeiro da cidade ( Foto: Alex Pimentel )
00:00 · 20.03.2017 por Honório Barbosa/Alex Pimentel - Colaboradores
Na localidade de Baú, zona rural de Iguatu, os festejos dedicados a São José ocorrem há 121 anos ( Foto: Honório Barbosa )

Iguatu/Quixadá. Nuvens de chuva não apareceram na maior parte do Ceará neste domingo, quando os católicos festejaram o padroeiro do Estado, São José. O sol prevaleceu, mas o sertanejo não perdeu a fé no Santo. Os fiéis participaram de missas e procissões em dezenas de cidades e em centenas de localidades rurais, pois o pai adotivo de Jesus Cristo é um santo muito popular.

São José é padroeiro de oito cidades: Aquiraz, Missão Velha, Potengi, Catarina, Granja, Ubajara, Itapipoca, Maracanaú. Algumas paróquias neste ano mantiveram a tradicional procissão, outras adiaram para hoje. Há 17 anos, São José tornou-se padroeiro da Diocese de Iguatu. Uma catedral foi construída. Os devotos participaram, no início da noite de ontem, de uma procissão com o andor do Santo sobre um carro. O bispo da diocese de Iguatu, dom Édson de Castro Homem, manteve parte da programação, mas a missa dedicada a São José será celebrada hoje, a partir das 18h. Para a Igreja Católica, o domingo, Dia do Senhor, prevalece sobre as festas de santo.

Tradição centenária

Na localidade de Baú, zona rural de Iguatu, os festejos dedicados a São José ocorrem há 121 anos. Durante todo o mês de março, os católicos celebram novenas e no, dia 19, há a tradicional missa campal, sob a sombra de um fícus-benjamim. "Aqui é uma história de fé que é repassada para as novas gerações", observou o Monsenhor Queiroga.

Cada devoção tem uma história de fé. No sítio Baú, em 1896, o agricultor José Alves de Oliveira, fiel às tradições da religiosidade popular, em um momento de muita aflição, por ocasião do nascimento de um dos seus filhos, fez promessa e, com a graça alcançada, ergueu a capela e dedicou o templo a São José.

Criado em 1938, o distrito de Custódio realizou, na manhã deste domingo, a procissão em homenagem ao padroeiro da comunidade rural a 20Km do Centro de Quixadá, no Sertão Central. Segundo os moradores católicos desta localidade, o cortejo é um dos mais antigos do Ceará.

Mesmo assim todo o ritual foi realizado. Começou às 9h, com a imagem do santo percorrendo a principal rua de Custódio, nas mãos dos devotos, seguida de missa celebrada pelo padre Marcos Chagas. Finalizando os festejos, houve o arreamento da bandeira, no pátio da igreja.

A programação foi realizada debaixo de sol forte. Quem levou guarda-chuva, na expectativa de se proteger para não se molhar, acabou utilizando para proteção dos raios solares. A paróquia montou tendas para abrigar os fiéis durante a celebração. Todos agradeceram pelas chuvas deste ano e esperam a continuidade. Em Custódio, o Tema Geral das festividades, acompanhadas da novena, foi "São José, em Nazaré, cultivava com Maria e Jesus a história de uma família santa e feliz".

Reza a tradição popular que, quando chove no dedicado ao padroeiro do Ceará, o restante do inverno será bom. "Já vi muitos invernos começarem logo depois do Dia de São José", disse o agricultor Francisco Bezerra, 83. "Neste ano, não choveu, mas a gente não pode perder a fé, a esperança".

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Família Aguiar Martins em Jantar de parabéns ao Deputado Agenor Ribeiro

No último final de semana, a família Aguiar Martins, participou de um almoço comemorativo, como Deputado Estadual, que representa o Cari...