terça-feira, 14 de março de 2017

Fábrica de cimento de Fronteiras pode ter ajuda do BNB e BNDES



Os valores ainda não foram levantados, mas as bancadas estarão com os executivos do Grupo João Santos, para apresentarem os valores junto as direções do Banco do Nordeste a ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

Sarah Maia


(Foto: Reprodução)

As bancadas do Piauí e do Pernambuco se reúnem esta semana para pleitear junto ao Governo Federal um socorro financeiro para a manutenção da fábrica de cimento Itapissuma, em Fronteiras. Os valores ainda não foram levantados, mas as bancadas estarão com os executivos do Grupo João Santos, para apresentarem os valores junto as direções do Banco do Nordeste a ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

O coordenador da bancada federal do Piauí, deputado federal Átila Lira (PSB), confirmou a reunião com os pernambucanos. O deputado federal Heráclito Fortes (PSB) também. Átila destacou a ação social das duas instituições financeiras para socorrer a empresa.

“Nós temos a importância do número de empregos que são quase 500. E ainda tem o sistema de negócios que envolvem os indiretos como os caminhões, transportadora e outros. Por isso, estamos indo junto ao BNB e BNDES para ajudar o Grupo João Santos para recuperar a indústria”, explicou o coordenador da bancada piauiense no Congresso.

Ele frisou ainda que não é apenas a recuperação da empresa, mas a recuperação econômica de toda a região. “Queremos viabilizar um empréstimos para que ajude na manutenção da indústria e dar meios para a empresa sobreviver. Não é só o investimento financeiro, tem as questões trabalhistas, a questão social, a expectativa de manter os empregos”, concluiu Átila Lira.


Fonte: Diário do Povo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Matos defende piso de R$ 1,6 mil para agentes de saúde

A Comissão Especial sobre Remuneração dos Agentes Comunitários de Saúde (PEC 22/11) terá reunião, hoje (16), para discutir e votar o relatór...