segunda-feira, 30 de novembro de 2015

Milhares de pessoas prestigiam 9ª edição da Campanha Ceará sem Drogas


    Milhares de pessoas prestigiam 9ª edição da Campanha Ceará sem Drogas
Foto: Júnior Pio
Milhares de estudantes e moradores de Campos Sales e cidades vizinhas da região do Cariri acompanharam a 9ª edição da campanha Ceará Sem Drogas, com palestra do comentarista esportivo Walter Casagrande. O evento foi realizado na manhã desta sexta-feira (27/11), na Escola Estadual de Educação Profissionalizante (EEEP) Presidente Médici.
O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Zezinho Albuquerque (Pros), idealizador do projeto, lembrou que a campanha está percorrendo todo o estado do Ceará. “Essa mobilização é para que vocês jovens não tenham a curiosidade de ser dependente químico. A porta de entrada é muito grande, mas a de saída é muito pequena”, alertou.
Zezinho Albuquerque também elogiou o comentarista Walter Casagrande ao afirmar que ele é um grande parceiro do projeto. O deputado ressaltou, ainda, a necessidade de conscientizar as famílias sobre as drogas, para que os dependentes químicos sejam tratados como pessoas que precisam de ajuda.
Na palestra conduzida pelo jornalista Fábio Pizzato, Casagrande falou sobre a carreira no futebol e da experiência dele com as drogas. Segundo ele, a primeira vivência foi aos 14 ou 15 anos, quando experimentou a maconha. “Você sempre acha que dá conta. 'Ah, largo quando quiser'. Mas a coisa não é bem assim”, comentou.
No caso dele, foi preciso um ano de tratamento, após internação involuntária. Além disso, ficou cerca de seis meses afastado do convívio com a família. “Dependência química é difícil de tratar, depende da vontade do paciente e do apoio da família”, explicou. A experiência também é contada no livro “Casagrande e seus demônios”.
O prefeito de Campos Sales, Moésio Loiola (PSD), afirmou que a presença da campanha no município “é uma espécie de sangue novo”. Ele ressaltou que a cidade, por estar presente numa região fronteiriça, enfrenta muitos problemas relacionados à criminalidade. No evento, o prefeito também deu posse ao Conselho Antidrogas da Cidade.
O servente Paulo Henrique da Silva, 41 anos, levou o filho Luiz Henrique Pereira, 9, e o colega dele, Artur de Lima, 4, para acompanhar a palestra. Os três estavam ansiosos pela chegada de Casagrande. Para Paulo Henrique, o debate sobre as drogas é muito importante. “A droga está afetando muito a juventude do município”, comentou.
Já a professora de biologia da EEEP Presidente Médici, Verônica Costa, explicou que sempre são realizados debates sobre drogas com os alunos. “É importante para sensibilizar e conscientizar sobre as drogas”, disse. Na avaliação dela, a campanha Ceará sem Drogas veio em boa hora, pois esse é um problema que tem crescido na cidade.
Alunos da Escola João XXIII prepararam cartazes e faixa alertando para os riscos no uso de drogas. “A ideia surgiu em sala de aula. Sempre tem esse debate na escola. Neste ano, a gente discutiu o assunto em três disciplinas”, contou a estudante Maíza Pereira, 13.
O evento contou ainda com apresentações artísticas da Banda de Música Municipal Lauro Honorato e da Orquestra Flautista Guarani, além de distribuição de material informativo da campanha Ceará sem Drogas.
Também estiveram presentes o comandante da Polícia Militar do Ceará (PMCE), coronel Giovani Pinheiro; o presidente da Câmara Municipal de Campos Sales, vereador João Luiz; o pároco da Igreja Matriz do Município, padre Cícero José da Silva, e o prefeito de Nova Olinda, Ronaldo Sampaio.
GS/JU

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Matos defende piso de R$ 1,6 mil para agentes de saúde

A Comissão Especial sobre Remuneração dos Agentes Comunitários de Saúde (PEC 22/11) terá reunião, hoje (16), para discutir e votar o relatór...