quarta-feira, 18 de novembro de 2015

Capitão Wagner acusa secretário de Segurança Cidadã de acúmulo indevido de salários



O deputado Capitão Wagner (PR) acusou, nesta terça feira (17), o secretário de Segurança Cidadã de Fortaleza, Francisco Veras, de acúmulo de salários. O parlamentar afirmou que o secretário aparece, no Portal da Transparência como ativo nas folhas de pagamento da Prefeitura e do Estado.
Francisco estaria, de acordo com o deputado, recebendo R$ 22 mil como defensor público do Estado e mais R$ 16 mil como secretário. A Prefeitura negou o acúmulo irregular. A Constituição Federal poríbe o acúmulo de remunerações para servidores públicos, além disso, o montante (R$ 38 mil) também supera o teto salarial de servidores.
Na assembleia, Wagner apresentou requerimento em que pede dados do Estado sobre o caso. Francisco é servidor de carreira na Defensoria Pública do Estado e está licenciado desde 2013, quando assumiu a pasta na gestão Roberto Cláudio (PDT).
O outro ladoO secretário, em entrevista ao O Povo, negou o acúmulo indevido e explicou que existe um convênio entre os poderes estadual e municipal, no qual, como está cedido pela Defensoria Pública à Prefeitura, qualquer pagamento feito a ele pelo Estado é ressarcido pelo município. Segundo ele, o aparecimento na folha ocorre com qualquer servidor cedido a outra esfera.
GratificaçãoA Prefeitura afirmou que não paga salário a Francisco, porém cede uma gratificação ao secretário no valor de cerca de R$ 16 mil. O órgão confirmou também ue paga o ressarcimento ao Estado referente ao salário do servidor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ministério da Fazenda autoriza aumento das tarifas de serviços dos Correios Matéria   14:12:00     Brasil O Ministério da Fazend...