quinta-feira, 6 de agosto de 2015

Prefeito do Crato pede desfiliação do PMDB


Ronaldo Gomes de MatosPara fugir de uma expulsão certa das hostes do PMDB, o prefeito do Crato, Ronaldo Gomes de Matos, decidiu entregar seu pedido de desfiliação à Executiva Estadual da agremiação partidária. Ronaldo é acusado de infidelidade partidária por ter apoiado e votado no candidato do PT, Camilo Santana, ao governo do Estado, em detrimento do candidato do partido, o senador Eunício Oliveira. O caso do prefeito estava sendo avaliado pela Comissão de Ética da sigla, que agora vai decidir se aceita o desligamento ou leva o caso a julgamento. Nos bastidores o comentário é que o destino de Gomes de Matos será o PT.

O Conselho de Ética do PMDB já havia dado inicio a “caça as bruxas”, expulsando o vereador por Fortaleza, Carlos Mesquita e os prefeitos de Santa Quitéria, Fabiano Lobo, e o de Nova Russas, Gonçalo Diogo.

Apesar das expulsões, os dois prefeitos não correm o risco de perder o mandato, já o vereador Carlos Mesquita pode ser enquadrado, já que os mandatos proporcionais (vereadores, deputados estaduais e federais), pertencem às legendas. Mesquita recorreu de sua expulsão junto ao diretório nacional. Ainda está na lista negra do partido, a vice-prefeita de Barbalha, Betilde Correia.

Ceará Agora

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Papa pede clero unido no Brasil diante de “escandalosa corrupção” “Tenho certeza de que o Brasil superará sua crise e confio que vocês a...