terça-feira, 25 de agosto de 2015

População de Campos Sales reivindica funcionamento do Aeroporto Carlos Jeresissati

O Aeroporto Carlos Jereissati, na cidade de Campos Sales, região Cariri-Oeste do Estado, é mais uma das obras que estão prontas para uso, mas permanece inutilizado e esquecido pelos poderes públicos, como tantas outras construções espalhadas pelo país. Com toda infraestrutura necessária, bem conservado, com balizamento noturno, pista de 1.200 metros, com capacidade para aviões de médio porte, o aeroporto de Campos  Sales, não passa de mais uma obra importante sem utilidade alguma, exceto quando políticos resolvem visitar a região.

A população do município de Campos Sales ultimamente vem chamando atenção para diversos problemas, e demonstra forte anseio de ver o município crescer. Desa vez, a reivindicação é para que o aeroporto da cidade entre no programa de regionalização evidenciado pela Presidente Dilma Roussef, que tem feito com que cidades de todo interior do país, com estruturas até menores, apostem na criação de vôos domésticos utilizando empresas aéreas de pequeno porte.

O prefeito Moésio Loyola destaca que, no Caso de Campos Sales, que fica geograficamente em uma região de fronteira com os estados vizinhos, entre Picos, no Piauí e Araripina no Pernambuco, e próximo a Juazeiro do Norte, no Cariri Central e Tauá, nos Inhamuns, se houvesse uma parceria entre todos estes municípios, e os governos estadual e federal, provavelmente seria possível a criação de vôos interligando estes municípios, importantes dos três estados e ainda a capital, servindo aos empresários dos mais variados segmentos que ganhariam tempo na resolução de suas atividades.  Além disso, pontuou o gestor, iria  possibilitar ao cidadão comum, oportunidade de também se deslocar com rapidez, diante da necessidade que surgisse, além de que o funcionamento integral do aeroporto  aumentaria a visibilidade do município para futuros investimentos e, fortaleceria o intercâmbio econômico e social entre os municípios citados.
Para o advogado José Solano Feitosa, essa luta deve ser comum aos onze municípios do Cariri-Oeste, pois fomentaria o desenvolvimento de toda a região. “Não é lógico a gente ter uma aeroporto pronto, com toda a estrutura necessária para vôos comercias e o mesmo não funcionar, e a população de Campos Sales e municípios vizinhos precisa desse serviço ativo, pra não ter que se deslocar até 150 km pra pegar um vôo em Juazeiro do Norte. Temos condições de receber pelo menos um ou dois võos comercias de pequenas empresas aéreas, e isso não só iria facilitar o deslocamento populacional em geral,  mas principalmente para a classe empresarial, fortalecendo com isso o nosso comercio regional, e dando uma maior abundancia à rede hoteleira.  É lamentável ver o aeroporto sem nenhuma serventia! É preciso  que todas as entidades de classes, e a classe politica da região, entrem numa campanha para atrair essas empresas áreas, ou caso contrário ficaremos no anonimato. Precisamos construir a independência da região, mas para isso é fundamental defendermos intransigentemente esse processo”, declarou Solano.


O radialista Orlando Duarte, enfatiza  a importância de ser executado um plano coletivo de abrangência regional para que o aeroporto de Campos Sales passe a operar com algumas linhas aéreas. Precisamos levantar essa bandeira e passarmos a trabalhar para que possamos ter essa conquista.  Acho que as entidades de classes, e os nossos representantes políticos e empresários tem a obrigação moral em abraçar essa causa. Além disso, temos que analisar que foi gasto dinheiro público na execução de uma obra que permanece sem utilidade”, argumentou o comunicador.

Com: Saboeiro Existe.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

COLUNA DO CARLOS...O QUE PENSO... 16.10.17

COLUNA DO CARLOS... O QUE PENSO... É comum eu ser abordado, nas conversas com amigos, talvez pelo fato de eu estar no rádio e trabalh...