terça-feira, 11 de agosto de 2015

POLICIAIS DENUNCIAM USO DE MUNIÇÕES E COLETES VENCIDOS, NO CEARÁ



POLICIAIS DENUNCIAM USO DE MUNIÇÕES E COLETES VENCIDOS, NO CEARÁ



 POLICIAIS DENUNCIAM USO DE MUNIÇÕES E COLETES VENCIDOS, NO CEARÁ
O Sindicato dos Policiais Civis do Ceará (Sinpol) denuncia que munições e coletes à prova de bala, fora da validade, põem em risco a vida de servidores. Um documento com a reivindicações foi entregue à Superintendência da Polícia Civil que, através do Departamento Técnico Operacional (DTO), nega a informação.
De acordo com um dos diretores do Sinpol, Francisco Lucas de Oliveira, a validade das munições, conforme a fabricante Companhia Brasileira de Cartuchos (CBC), é de seis meses.
"A última vez que os policiais receberam munições foi em julho de 2014, portanto, já estariam vencidas", afirmou Lucas. Ele ressalta que uma nova compra ocorreu este ano, porém, teriam sido munições específicas para uso em treinamento."O calibre das armas utilizadas pela Polícia Civil é ponto 40, com poder de fogo significativo. As munições de treinamento não têm o mesmo poder", acrescentou. Ainda de acordo com o diretor do Sinpol, apenas metade dos 2.200 policiais civis do Estado (entre inspetores e escrivães) possui colete à prova de balas. "O uso é compartilhado. E desses coletes, pelo menos metade está fora do prazo de validade", afirmou. Através de nota, a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) afirmou que a Polícia Civil desconhece "o uso de munição vencida por parte dos policiais civis, visto que, novas munições são distribuídas regularmente. Em relação aos coletes balísticos, o DTO informa que a medida que eles perdem o prazo de validade, são substituídos".

O POVO

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Câmara de Vereadores Homenageia Radio Cidade AM de Campos Sales pelo seu aniversario

COMUNICADO CONEXÃO: estivemos na sessão desta sexta-feira feira, 18 de agosto, da Câmara de vereadores. Fomos falar sobre os 32 anos da rádi...