quinta-feira, 13 de agosto de 2015

"Jamais cogito renunciar", diz Dilma sobre tentativas de impeachment

"Jamais cogito renunciar", diz Dilma sobre tentativas de impeachment

A presidente Dilma Rousseff disse em entrevista para o jornalista Kennedy Alencar, exibida nesta quarta-feira (12) no telejornal "SBT Brasil", que não pretende renunciar ao cargo. Ela não respondeu se o governo teria força para barrar um possível processo de impeachment e apontou um crescimento de intolerância e "cultura do golpe" no espectro político.

"Jamais cogito renunciar", assegurou a presidente, que criticou a tentativa de tirarem do poder uma "representante legitimamente eleita pelo voto popular". "Temos que ser capazes de conviver com as diferenças e situações difíceis", afirmou Dilma. "Mas temos que lutar contra a intolerância. Tem um processo de intolerância como não visto no Brasil, a não ser em momentos passados quando se rompeu com a democracia. Ela divide o país e transforma manifestações em processos que levam à violência".

Questionada se ela comparava sua atual situação com as de presidentes que deixaram o cargo antes de concluírem o mandato, como Getúlio Vargas, João Goulart e Fernando Collor, Dilma respondeu: "A cultura do golpe existe ainda, mas não acho que tenha condições materiais de ocorrer".

Movimentos como Vem pra Rua, Revoltados On Line e Movimento Brasil Livre estão convocando atos contra o governo Dilma para o domingo (16), em diversas cidades brasileiras.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Petrobras anuncia revisão de reajustes no preço do gás

Após a disparada nas cotações do gás de cozinha – que subiram 84% para os distribuidores só este ano, dos quais 70% desde o início de junho ...