quarta-feira, 5 de abril de 2017

SÃO GONÇALO PODERIA SER 'MINI COREIA' CSP vai injetar R$ 540 mi anuais na economia cearense



Objetivo é figurar entre as 25% melhores siderúrgicas do mundo. Para o presidente da CSP, a região de São Gonçalo do Amarante tem potencial para ser uma mini Coreia



Para 2017, a CSP estima exportar cerca de 2,7 mi de toneladas de placas de aço ( Foto: Helene Santos )
00:00 · 05.04.2017 / atualizado às 00:06 por Bruno Cabral - Repórter


A partir deste ano, a Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP) espera gerar uma movimentação anual de R$ 540 milhões na economia do Ceará, somente em decorrência dos seus gastos com a operação, segundo o presidente da empresa, Eduardo Parente. A afirmação foi feita, ontem, durante o discurso do executivo, na celebração das operações do empreendimento, evento considerado um marco na história da usina e também do Estado.

Para 2017, a Companhia Siderúrgica do Pecém estima exportar cerca de 2,7 milhões de toneladas de placas de aço. A operação do empreendimento, que já impacta positivamente a economia do Estado, terá um efeito ainda maior na balança comercial cearense neste ano.

Cerca de 800 pessoas, participaram da solenidade. Na plateia, estavam funcionários, fornecedores, empresários e autoridades. O evento foi realizado na Doca Elevada da Zona de Processamento de Exportação (ZPE-CE). Parente ressaltou o potencial da região onde está encravado o Complexo Industrial e Portuário do Pecém (Cipp), em São Gonçalo do Amarante, que, segundo classificou, poderia ser uma mini Coreia.

LEIA MAIS

.Efeito agregador da usina é destacado

.Funcionário dá testemunho de crescimento profissional

.'Em dez anos, CSP e CE viverão ápice socioeconômico'

.Murilo Ferreira ressalta valor da ética e da união

.Projetos sociais investem na autonomia de comunidades

.Pecém e Roterdã têm encontro marcado

.Transnordestina vai apresentar proposta

"Você tem uma região com um índice de criminalidade relativamente baixo para os padrões brasileiros, uma educação excepcional e você tem um desenvolvimento econômico vindo, tem atividade para as pessoas. Então, se você cuidar do entorno e tiver educação de qualidade, tem toda condição que as pessoas cresçam com a gente", disse. "Minha sensação é que o governo do Ceará na hora que junta esse esforço enorme no desenvolvimento econômico e com educação de referência no Brasil, tem tudo para dar certo. E a mini Coreia é isso, foi muito trabalho, muito baseado no aço e muita educação", definiu.

Importância

Parente afirmou que "é uma grande honra fazer parte de um projeto dessa importância. Pelo tamanho, pelo impacto, por estar construído com a melhor tecnologia disponível, pelo respeito absoluto pelo meio ambiente, pela segurança e pelo apoio que a gente recebe por todos os lados - acionistas, governo, bancos, sociedade e da equipe", ressaltou.



"O investimento total aqui, nosso e das empresas que estão junto com a gente, supera R$ 15 bilhões. Aqui dentro dos nossos muros, trabalham 5,5 mil pessoas, que geram 12 mil empregos fora dos muros", enfatizou.

Grupo seleto

De acordo com Eduardo Parente, a empresa, que começou a operar em junho de 2016, está finalizando o ramp-up (fase inicial de produção). Agora, a expectativa é colocar a CSP no grupo seleto das 25% melhores siderúrgicas do mundo.

Acionistas

A cerimônia contou com a presença dos acionistas Dongkuk e Posco, tendo à frente, respectivamente, o presidente Sae Wook Chang e o vice-presidente Seung Kyu Lee, além de Murilo Ferreira, CEO da Vale. Representando o Governo da Coreia do Sul participou da comemoração o encarregado de Negócios da Embaixada no Brasil, ministro Young Seup Kwon.

O governador do Estado do Ceará, Camilo Santana, e vários membros do secretariado também estiveram na celebração, que contou ainda com os ex-governadores do Estado Lúcio Alcântara e Cid Gomes. No seu discurso, o governador cearense disse que a Companhia Siderúrgica do Pecém representa o início de um grande futuro para o Estado. "Hoje é o dia que marca a história do Ceará. Não tenho dúvida disso. Cada um de nós aqui pode bater no peito e dizer que faz parte da história da CSP e do Ceará", disse Camilo.

"Estamos construindo um futuro melhor de oportunidade para jovens, homens e mulheres para poderem trabalhar em indústrias desse porte como a CSP", disse o governador sobre os bons resultados que o Estado tem obtido na educação. Camilo destacou, ainda, o impacto da CSP no Produto Interno Bruto (PIB) do Ceará e disse que a Siderúrgica irá dobrar o PIB industrial do Estado e está mudando a vida dos cearenses. "Imaginar que se somar todas as indústrias do Ceará, que ao longo de muito tempo foram implantadas no Estado, e imaginar que só a CSP vai representar 50% desse PIB industrial", disse. "Não tenho dúvida de que a CSP vai mudar o perfil econômico do Ceará, como vai gerar oportunidades a todos os segmentos, principalmente o polo metalmecânico, no Estado", disse.

Durante a cerimônia, "pensando na contribuição de cada governante cearense no processo de consolidação da empresa", foram homenageados os ex-governadores do Ceará Adauto Bezerra (1975-1978), Virgílio Távora (1963-1966 e 1978-1982, in memoriam), Gonzaga Mota (1983-1987), Tasso Jereissati (1987-1991 e 1995-2003), Ciro Gomes (1991-1995), Lúcio Alcântara (2003-2006), Cid Gomes (2007-2014) e Camilo Santana, pela contribuição que deram para o processo de consolidação da empresa. Outras autoridades "que sempre estiveram apoiando o projeto da Siderúrgica" foram homenageadas e receberam parte da primeira placa de aço forjada na CSP.

Esperanças e desejos

Na celebração, foi feito o lacre de uma "cápsula do tempo" contendo depoimentos dos empregados, acionistas e pessoas do relacionamento da empresa, sobre como imaginam a CSP daqui a 10 anos. A cápsula de aço será enterrada no dia 16 de abril, data em que a empresa comemora nove anos de constituição, ao lado do cajueiro histórico que foi preservado na área interna da usina, e só será aberta em 2027.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Papa pede clero unido no Brasil diante de “escandalosa corrupção” “Tenho certeza de que o Brasil superará sua crise e confio que vocês a...