terça-feira, 17 de janeiro de 2017

Artesãos de cinco municípios da Região do Cariri recebem capacitação da Ceart desde esta segunda-feira





Mais de 150 artesãos, de sete entidades artesanais, serão capacitados pelo Governo do Ceará, através da Central de Artesanato do Ceará (Ceart), de 16 a 25 de janeiro nas cidades de Barbalha, Juazeiro do Norte, Várzea Alegre, Jardim e Campos Sales. A formação também está prevista para a cidade do Crato, que acontecerá até o primeiro trimestre de 2017.

De acordo com a primeira-dama do Estado, Onélia Leite de Santana, essas capacitações são fundamentais para o desenvolvimento do segmento artesanal do Estado. “O foco nesse momento é o desenvolvimento de novas coleções de produtos artesanais visando à melhoria da qualidade da produção artesanal e ampliação de canais de comercialização tendo como pano de fundo o Selo Ceart (Certificação da Autenticidade dos Produtos Artesanais e de Reconhecimento das Obras de Arte Popular Cearenses)”, disse a primeira-dama.

Em cada capacitação são beneficiados em torno de 20 a 25 artesãos. “É um processo de elaboração e confecção de produtos artesanais na prática. Então, não pode ser um número grande de artesãos porque compromete o processo de aprendizagem”, ressaltou a coordenadora do Programa de Desenvolvimento do Artesanato do Estado, Amanaci Diógenes. Segundo ela, todos os artesãos que vão participar dos cursos já são cadastrados no Programa de Desenvolvimento do Artesanato do Estado, o que assegura para todos o benefício da isenção fiscal do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) na hora da comercialização do produto, garantido pelo governador Camilo Santana em setembro de 2015.

Os artesãos que participarão dos cursos trabalham com as tipologias de fibras vegetais e fios e tecidos. As técnicas utilizadas na tipologia de fibras vegetais serão trançados em palha taboa, cipó e palha carnaúba. Já na tipologia de fios e tecidos serão as técnicas para produtos em crochê, bordado à mão e também bordado à máquina.

Selo Ceart

Amanaci ainda destacou que a certificação é um diferencial da gestão do governador Camilo Santana em relação ao artesanato cearense. “Desde o lançamento do sistema de certificação em 2015 que a gente tem focado e direcionado as ações levando em conta os critérios para certificar a produção artesanal. Desde a elaboração do projeto por parte do designer para propor a coleção de produtos que a gente vincula esse projeto aos critérios da certificação”.

O Selo Ceart é uma certificação voluntária para o artesão com o objetivo de estimular a melhoria dos processos produtivos, elevar o padrão de qualidade e a busca pela excelência dos produtos. É mais um serviço prestado aos artesãos cearenses para aumentar a competitividade dos produtos artesanais e ainda o reconhecimento das obras de arte popular, a partir da observação dos requisitos que garantam autenticidade, especialmente sua identidade cultural e excelência.

Com informação da A.I

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Prefeitura de Juazeiro do Norte abre processo seletivo com 222 vagas           0 12:07  ·  21.08.2017 /  atualizado  às 12:07  · 21.0...