segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

NOVA PLATAFORMA Pagamento com boletos será modernizado



00:00 · 23.01.2017

Segundo informou o Banco Central, visualmente, o boleto da nova plataforma de pagamento contará com a mesma estrutura de informações já conhecidas pelos consumidores ( FOTO: HELOSA ARAÚJO )

O pagamento de boletos bancários irá passar por mudanças ao longo de 2017. Em parceria com a rede bancária, a Federação Brasileira de Bancos está desenvolvendo a Nova Plataforma de Cobrança, que deve iniciar a operação a partir de março de 2017. Entre principais alterações está a possibilidade de pagamento de um boleto vencido em qualquer outra instituição que realize esse tipo de operação. Atualmente, a quitação fora do prazo só é permitida na instituição emissora do documento.

Isso será possível devido a um cruzamento de informações. Os dados, que já devem, por norma do Banco Central, constar no boleto bancário, como nomes e CPF ou CNPJ do emissor e do pagador, data de vencimento, valor e autorização do cliente, deverão trafegar pela nova plataforma. Se houver alguma inconsistência, o sistema não irá permitir o pagamento e o consumidor deverá efetuar a quitação exclusivamente no banco que emitiu a cobrança.

Benefícios

Segundo o diretor-adjunto de Negócios e Operações da Febraban, Walter Tadeu de Faria, dentre os benefícios do novo sistema, além do pagamento após vencimento em qualquer agência bancária participante, poderão ser evitados pagamentos em duplicidade, além da prevenção de fraudes, com a identificação do CPF do pagador. "A Nova Plataforma de Cobrança trará benefícios para o consumidor e para a sociedade, como maior facilidade no pagamento de contas vencidas, além de evitar o envio de boletos não autorizados", afirma o diretor-adjunto.

Ele avalia que o sistema atual, em vigência há mais de 20 anos, precisava ser atualizado com novos processos e tecnologias.

Valores

O cruzamento, cuja previsão de início é para março deste ano, começará a ser feito apenas em boletos com valor acima de R$ 50 mil. Já a partir de maio, documentos entre este valor e R$ 2 mil passarão pela conferência de dados. A previsão da Federação é que até o fim de 2017, todos os valores passem pela Nova Plataforma de Cobrança.

Em nota, a Febraban diz que, no modelo atual, isso não ocorre porque nem todos os boletos são registrados em uma base centralizada. Por isso, os emissores dos documentos deverão registrá-los em seu banco de relacionamento, com as informações necessárias. "A Febraban ressalta que esse procedimento deve ser feito o quanto antes, já que a plataforma entra em funcionamento no início de 2017", diz a nota da Federação.

Volume

Anualmente são pagos no País cerca de 3,5 bilhões de boletos bancários de venda de produtos ou serviços, conforme a entidade. A nota ressalta ainda que "a Nova Plataforma permitirá maior transparência em todo o processo, assegurando às empresas melhor gestão dos recebimentos, uma vez que as condições da operação negociadas com os consumidores serão preservadas". Segundo destaca o Banco Central, visualmente, o boleto contará com a mesma estrutura de informações já conhecidas pelos consumidores. A grande diferença é que as informações estarão registradas e validadas em uma base eletrônica de dados. "Além disso, não será mais necessária a apresentação física do boleto, caso o pagador opte pela apresentação eletrônica, por meio da sua instituição financeira de relacionamento", completa o Banco Central.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Programa TÁ NA ÁREA realiza show beneficente pra comemorar os 32 anos da rádio Cidade AM de Campos Sales, em agosto

A rádio CIDADE AM de Campos Sales, neste dia 23 de agosto, completa seus 32 anos no ar, como primeira emissora de rádio da região! Pra com...