terça-feira, 31 de janeiro de 2017

Febre amarela: CE bloqueia pontos de desembarque



Secretário da Saúde diz que mesmo sem casos registrados, Estado faz ações em rodoviárias, aeroportos e porto



00:00 · 31.01.2017 por Lêda Gonçalves/Ranniery Melo - Repórteres

Todos que forem viajar por qualquer motivo para áreas endêmicas devem se imunizar contra a febre amarela. A orientação é do secretário Estadual de Saúde (Sesa), Henrique Javi com base no Ministério da Saúde. Segundo ele, mesmo ainda sem perigo imediato de registrar casos da doença, o Estado desenvolve ações de proteção, iniciadas com bloqueios nos aeroportos, da Capital e do Interior, Portos do Pecém e Mucuripe, e rodoviárias.

"Já tivemos dois casos suspeitos, de cearenses que passaram as férias em Minas Gerais e chegaram com sintomas, mas foram contidas na chegada, fizeram exames e foram liberadas", diz ele, sem informar o nome do município. Javi garante que, por enquanto, descarta uma campanha de vacinação. "Até porque existem contraindicações para grávidas, crianças menores de seis meses e pessoas acima dos 60 anos de idade, que precisam de avaliação médica para isso".

A maior preocupação, aponta o gestor, é com o período atual, início da estação chuvosa, mais propícia à proliferação do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, chikungunya, zika e também febre amarela. Para ele, o ideal é que a pessoa se vacina 10 dias antes de viajar.

Embora o Ceará não tenha casos da doença há, pelo menos, 17 anos, em Fortaleza, a procura pela vacina contra a febre amarela passou por um grande aumento, de acordo com a coordenadora de Imunizações da Secretaria Municipal da Saúde, Vanessa Soldatelli, motivada, principalmente, pelo período de férias e proximidade do Carnaval. "As pessoas que viajam para locais onde tenha a circulação do vírus precisam estar protegidas", diz.

Doses

Na Capital, a vacina contra febre amarela está disponível em 23 postos de saúde, em todas as seis Regionais Metropolitanas. Mesmo com o aumento na procura, Soldatelli afirma que há disponibilidade da imunização para aqueles que apresentarem os critérios adequados para receberem a dose. "O Ministério da Saúde está atendendo às nossas solicitações na medida do possível, mas há prioridade no envio de doses para os estados com maior risco. Por isso, é importante frisar que as vacinas são destinadas a quem vai viajar para esses locais", explica.

Em boletim divulgado ontem pelo Ministério da Saúde, foram confirmados casos de febre Amarela em Minas Gerais, Espírito Santo e São Paulo. Há ainda casos em investigação na Bahia. O Governo de Minas Gerais já confirma 109 casos e 40 óbitos pela enfermidade, enquanto São Paulo confirmou seis mortes.

Durante a coletiva sobre a atuação das unidades da Secretaria da Saúde do Estado, Henrique Javi realizou balanço com dados e ações da Pasta em 2016 e anunciou, oficialmente, a implantação da Central Unificada de Regulação - noticiada pelo Diário do Nordeste na edição do último fim de semana -, que irá gerir consultas, exames e cirurgias. Divulgou também que os hospitais da rede pública do Estado realizaram 55.9 mil cirurgias no ano passado, o que representa 7,4% a mais de pacientes operados em comparação com 2015, quando 52 mil procedimentos foram concretizados. O número de internações também cresceu, passando de 92,5 mil (2015) para 98.8 mil (2016).

Taxas

Além disso, em 2016, o Estado contabilizou 98,8 mil internações contra 83,8 mil do mesmo período de 2014, enquanto que a taxa de mortalidade saiu de 8,2% para 6,8%.

O Ceará também comemora a redução da mortalidade materna e infantil. Em 2012, a Razão da Mortalidade Materna por 100 mil nascidos vivos era de 78, em 2015, e passou para 53,7. Enquanto que a taxa da morte infantil reduziu de 12,7 por mil nascidos vivos, em 2012, para 12 pelo mesmo número de nascimentos, em 2015.

Sobre os casos da urina preta, o secretário adiantou que técnicos do Ministério da Saúde virão para Fortaleza analisar ocorrências não só do Estado. "Ainda estão sendo feitos análises e estudos", complementou.

SAIBA MAIS

Postos com imunização

Regional I: Floresta, Carlos Ribeiro e Casemiro Filho

Regional II: Flávio Marcílio, Pan Meireles, Benedito Artur de Carvalho e Paulo Marcelo

Regional III: Recamonde Capelo, Humberto Bezerra e Santa Liduína

Regional IV: Gothardo Peixoto e Roberto Bruno

Regional V: Paracampos, Maciel de Brito, Argeu Herbster, José Walter e Fernando Diógenes

Regional VI: Melo Jaborandi, Messejana, César Cal's de Oliveira.





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Prefeitura de Juazeiro diz fazer levantamento para realizar concurso público Após ação pública movida pelo Ministério Público e acat...