sexta-feira, 7 de julho de 2017

CE: desenvolvimento de 5 cidades será acelerado



O G20+20 - Fórum Banco do Nordeste de Cidades Médias foi lançado ontem, em evento na sede do banco



Durante a abertura do evento, o presidente do Banco do Nordeste, Marcos Holanda, destacou que a instituição "não está se aposentando". "Nos próximos 65 anos, continuaremos a fazer a diferença na vida das pessoas" ( Foto: NAH JEREISSATI )
00:00 · 07.07.2017 por Raone Saraiva - Repórter

Quarenta cidades nordestinas com mais de 100 mil habitantes terão oportunidade para crescerem socioeconomicamente de forma mais acelerada nos próximos anos, a partir da criação do G20+20 - Fórum Banco do Nordeste de Cidades Médias, lançado nessa quinta-feira (6) na sede da instituição, em Fortaleza.

No Ceará, a ação deverá beneficiar 4,9 milhões de pessoas com a atração de investimentos em cinco municípios: Crato, Iguatu, Itapipoca, Juazeiro do Norte e Sobral. Todas as cidades contempladas com o projeto estão localizadas na área de atuação do BNB, com exceção de municípios que estão situados em regiões metropolitanas.

O primeiro encontro, que será realizado anualmente, ocorrerá em novembro, em Fortaleza, na sede do banco. A data ainda será definida. A partir de 2018, haverá rodízio entre as cidades. Campina Grande (PB), Mossoró (RN), Parnaíba (PI) e Lagarto (SE) já se candidataram para sediar o evento no próximo ano.

Agora, o BNB vai levantar quais os projetos em andamento nos respectivos municípios (saneamento, infraestrutura hídrica, mobilidade urbana, etc.) para definir os palestrantes do fórum e os respectivos investidores que participarão da rodada de negócios.

De acordo com o BNB, juntos, os 40 municípios representam 29,9% da população nordestina, além de somarem 33,6% do Produto Interno Bruto (PIB) da região, sem contar com cidades de regiões metropolitanas.

"Vamos discutir e incentivar o desenvolvimento do Nordeste a partir dessas cidades, apoiando e incentivando negócios, além de, eventualmente, financiar tudo aquilo que esteja ligado a investimento, agregando emprego, renda e valor à região Nordeste", afirmou o presidente do BNB, Marcos Holanda.

Plataforma

O objetivo do Fórum Banco do Nordeste de Cidades Médias é construir uma plataforma de governança das cidades médias, permitindo a criação de sinergia para viabilizar capacitações técnicas, tecnológicas e gerenciais, trocar experiências e compartilhar práticas bem-sucedidas, e criar um ambiente de estruturação de negócios, por meio da identificação de fontes de recursos para investimentos, sobretudo na área de infraestrutura urbana. Além de apoiar o engajamento das administrações das 40 cidades de médio porte, o Bando do Nordeste está disposto a financiar o ente privado na implantação de projetos de infraestrutura, garantir capital e recursos humanos para apoio à qualificação das equipes dos municípios; promover eventos, e realizar estudos e pesquisas que identifiquem a demanda por infraestrutura nas cidades.

"Com o fórum, não queremos dividir os problemas das cidades, mas multiplicar soluções, achando uma agenda positiva e aproximando a sociedade dos setores público e privado", destacou Marcos Holanda.

Infraestrutura

O economista chefe do BNB, Luiz Alberto Esteves, falou sobre a preocupação da instituição financeira em promover o desenvolvimento do Nordeste também por meio da infraestrutura. Para este ano, segundo ele, o Banco tem R$ 11,4 bilhões disponíveis ao setor.

Quanto à área de infraestrutura, a partir do G20+20, o Banco também espera atrair investimentos por meio de Parcerias Público-Privadas (PPPs), bancos nacionais e internacionais de desenvolvimento, e instituições multilaterais, como o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), Banco Mundial e Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF). "Queremos que esses municípios não sejam apenas receptores de conhecimento, mas que possam transmitir as boas práticas aos municípios menores, fazendo uma grande cadeia", disse Esteves.

Presença

Diferentemente de outros municípios, nenhum prefeito das cinco cidades do Ceará que integram o fórum compareceu ao evento de ontem. Apenas a Prefeitura de Iguatu enviou o secretário de Desenvolvimento Econômico, Murilo Braga, que representou o prefeito Ednaldo Lavor.

"Iguatu, localizada a 370 quilômetros de Fortaleza, necessita ampliar a sua cadeia produtiva para gerar mais emprego e renda. Nosso desenvolvimento, além da indústria de calçados, pode vir também pelas pequenas empresas que fabricam, por exemplo, cadeiras de balanço e geram vários empregos", observou o secretário, cobrando mais apoio do governo estadual em relação a incentivos fiscais.

O prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues Veiga, representou todos os gestores falando sobre o que vem sendo realizado em prol do desenvolvimento da cidade paraibana, em áreas como Educação, Mobilidade Urbana, Meio Ambiente e Segurança. Como exemplo, ele citou o Plano Estratégico Campina Grande 2035, cujo objetivo é transformar a realidade socioeconômica da cidade e dos municípios vizinhos. "É compartilhando experiências positivas que a gente pode vencer os desafios em tempos de queda nas receitas das cidades e aumento das demandas sociais. Temos que trabalhar para construirmos cidades boas, tanto para viver quanto para investir", destacou.

O lançamento do G20+20 ocorreu durante o XXIII Fórum Banco do Nordeste de Desenvolvimento e o XXII Encontro Regional de Economia, que segue até hoje (7). Realizados em parceria com a Associação Nacional de Centros de Pós-Graduação em Economia (Anpec), os eventos objetivam mobilizar a comunidade acadêmica e política em torno de questões relevantes para o desenvolvimento regional e marcam os 65 anos do BNB.

O que eles pensam

Banco mantém relevância para a economia do NE

"A gente percebe que o BNB chega aos seus 65 anos se reinventando, principalmente no que se refere a ações ligadas à inovação, importante caminho para a nossa região. O banco dá continuidade à sua missão, que é promover o desenvolvimento do Nordeste, aumentando a participação da região no PIB nacional, que há muitos anos está em 13%".

Cláudio Ferreira Lima - Economista

"Este é um importante evento em prol do desenvolvimento da região Nordeste, unindo academia, governos e sociedade. As ideias debatidas neste seminário, que marca os 65 anos do BNB, certamente, são importantes para pensar alternativas para o Brasil. Principalmente, neste momento de busca pela retomada do crescimento econômico".

Fernando Castelo Branco - Coordenador do Núcleo de Negócios da Federação das Indústrias do Ceará (Fiec)

"O BNB mostra que vem trabalhando para achar alternativas que garantam o crescimento do Nordeste neste momento de dificuldade econômica no Brasil. Acreditamos muito na capacidade do banco, que é um grande parceiro do Ceará, uma das instituições responsáveis pelo nosso desenvolvimento ao longo desses 65 anos".

Severino Neto - Presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Fortaleza

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Câmara Municipal do Crato vai homenagear radialistas em sessão solene

Nesta quinta-feira, dia 23, a Câmara Municipal vai homenagear radialistas da região em sessão solene a ser realizada no Crato Tênis Clube, ...