quarta-feira, 19 de julho de 2017

BNB completa 65 anos com forte atuação urbana e rural




quarta-feira, 19 de julho 2017


O Banco do Nordeste (BNB) completa, hoje, 65 anos de atuação nos nove estados nordestinos e no norte de Minas Gerais e do Espírito Santo, sendo o principal banco de fomento e promoção do desenvolvimento regional do País, tanto em áreas urbanas, quanto em rurais. Para tanto, continuará a ser o líder na oferta de microcrédito, o principal parceiro das micro, pequenas e médias empresas, além de ser um grande agente da inovação com as startups. Esse é o principal compromisso do presidente da instituição, Marcos Holanda, que destaca que o olha do banco está focado no futuro.

O BNB já aplicou R$ 209,4 bilhões na sua área de atuação, apenas através de repasses do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE), criado em 1988. Somente este ano já foram desembolsados R$ 5,7 bilhões. O programa de microcrédito produtivo urbano do Banco do Nordeste, o Crediamigo, considerado o maior da América Latina, já contratou R$ 48,2 bilhões e beneficiou quase 5 milhões de clientes desde 1998.

Programas
“O Crediamigo e o Agroamigo (este voltado ao agricultor familiar e pequenos produtores) são programas clássicos de inclusão financeira, que dão crédito a quem precisa e que, efetivamente, mudam a vida do cidadão”, disse Marcos Holanda. Ele destaca que o microcrédito produtivo da instituição financeira é uma porta de saída da pobreza e investe na região o equivalente a 67% do valor alocado pelo programa Bolsa Família. O BNB aposta no valor das médias cidades na interiorização do crescimento da economia regional. “Lançamos o Fórum G20+20 para incentivar negócios nas 40 cidades médias do semiárido”, ressaltou o presidente.

Marcos Holanda lembra que o BNB é o primeiro banco público a criar um centro de inovação, o Hub Inovação Nordeste (Hubine), que se propõe a ser um local de concentração de pessoas talentosas, com capacidade de criar e inovar e, com isso, gerar novas riquezas e renda. “O Nordeste só avançará no desenvolvimento se apostar na inovação. A riqueza do mundo não está mais no fazer e sim no criar. Temos o insumo que o mundo todo deseja: jovens talentosos e criativos”, completou o presidente do BNB.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Petrobras anuncia revisão de reajustes no preço do gás

Após a disparada nas cotações do gás de cozinha – que subiram 84% para os distribuidores só este ano, dos quais 70% desde o início de junho ...