sexta-feira, 11 de setembro de 2015

Movimento da Câmara lança site pró-impeachment de Dilma

O movimento suprapartidário pró-impeachment criado na Câmara lançou na manhã desta quinta-feira, 10, site com abaixo assinado pelo impedimento da presidente da República, Dilma Rousseff. A apresentação oficial da página acontece ainda durante o dia.

O site www.proimpeachment.com.br abre com a seguinte mensagem: "Assine o abaixo-assinado pelo impeachment de Dilma". Nos primeiros minutos, quatro pessoas haviam assinado a petição. A meta divulgada são 100 assinaturas.

A página diz "#impeachmentjá!" e "Chega! Os brasileiros não aceitam mais mentiras, crise ética/moral, corrupção generalizada, desemprego crescente, inflação alta, pedaladas fiscais, Mensalão e Petrolão, aumento de impostos, luz e gasolina mais caras e cortes na saúde, educação e segurança". "Estamos ao lado da população, indignados com tanta bandalheira! E, assim como a maioria dos brasileiros, defendemos que a presidente seja afastada o mais rápido possível, através do seu impeachment! Participe você também do Movimento Pró-Impeachment!", diz texto na página da petição.

A página virtual traz a íntegra do pedido de impeachment apresentado pelo jurista Hélio Bicudo, fundador do PT. Na peça apresentada, Bicudo cita as "pedaladas fiscais", a Operação Lava Jato e a compra da refinaria de Pasadena, nos Estados Unidos, pela Petrobras para afirmar que Dilma cometeu crime de responsabilidade. O jurista também lembra que o vice-presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Gilmar Mendes, solicitou à Procuradoria-Geral da República apuração sobre eventuais crimes eleitorais.

O site estimula que internautas compartilhem fotos em que apareçam pedindo a saída de Dilma Rousseff da Presidência. E traz uma sessão chamada "compartilhe os fatos na rede", com três imagens. Na primeira, uma frase de Hélio Bicudo: "Golpe será permitir que o estado de coisas vigente se perpetue". Na outra, há uma foto da presidente com a frase "Mentiu na campanha. Estourou as contas públicas para ganhar eleição. Se beneficiou de esquema corrupto. Merece continuar? Não". No terceiro, a frase é a seguinte: "Se até um fundador do PT pede impeachment de Dilma, é porque o governo não tem nenhuma condição moral de continuar".

O movimento, que reúne deputados de PSDB, PPS, DEM, SD, PSC, PTB e até partidos da base, como PMDB e PSD, tem também perfil no Twitter e página no Facebook.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Prefeitura de Juazeiro do Norte abre processo seletivo com 222 vagas           0 12:07  ·  21.08.2017 /  atualizado  às 12:07  · 21.0...