sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

REGISTROS E PREVISÃO Chuvas permanecem reduzidas


por Honório Barbosa - Colaborador
Clique para ampliar

Iguatu. A tendência para os próximos dias é de redução da intensidade de chuvas no Estado do Ceará. Entre as 7 horas da manhã de quarta-feira e 7 horas da manhã de ontem, a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) registrou precipitações em apenas 11 municípios e todas foram de baixa pluviometria. As três maiores foram: Granja (15mm), Barroquinha (14.2mm) e Arneiroz (9.6mm).

A Funceme divulga hoje a previsão de tempo para o Carnaval. De acordo com o meteorologista Leandro Valente, a tendência é de redução das chuvas nos dias de festa. "Deve prevalecer o quadro de chuvas isoladas, em todas as regiões do Estado, embora de baixa intensidade, como ocorreu nas últimas 48 horas", frisou. "Não teremos nestes dois primeiros dias de Carnaval, tanta chuva como ocorreu no fim de semana passado, com mais de 100 milímetros em vários municípios", completou.

Para hoje e amanhã, o tempo deve permanecer com nebulosidade variável com chuvas isoladas em todas as regiões, mas com maior chance na Serra da Ibiapaba e no Sul do Ceará. "A Zona de Convergência Intertropical (ZCIT) está muito afastada", observou Leandro Valente. Nessa época não há atuação de Vórtice Ciclônico de Altos Níveis, que é mais característico de período de pré-estação.

A Zona de Convergência Intertropical (ZCIT) é o principal sistema que traz chuvas para o Ceará nesta época do ano. É uma imensa massa de nuvens, mas que está afastada a mais de 500 quilômetros da costa cearense. Segundo previsão da Funceme, não há para a atual quadra tendência de chuvas intensas em março e abril que favoreçam a melhoria dos níveis dos principais reservatórios. O temor é que não ocorra recarga dos açudes estratégicos para o abastecimento de grandes centros urbanos.

Nas últimas 24 horas, segundo dados do Portal Hidrológico da Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh), foi registrados aportes em 40 açudes, de cerca de 2 bilhões de metros cúbicos. Os maiores foram observados no Gameleira (Itapipoca) 68,10%; Maranguapinho (Maranguape) 65,08%; Tatajuba (Icó) 47,82%; Trapiá III (Coreaú) 47,40% e Tucunduba (Senador Sá) 47,04%. Estes aportes permitiram que os açudes Barra Velha, Premuoca, São José I, Sousa e Tijuquinha deixassem de estarem secos

Somente a barragem dos Caldeirões, em Saboeiro, está sangrando. Ainda não houve aporte significativo nos reservatórios. No momento, 134 açudes permanecem com volume abaixo de 30%, sendo que 51 estão no volume morto e 33, secos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ministério da Fazenda autoriza aumento das tarifas de serviços dos Correios Matéria   14:12:00     Brasil O Ministério da Fazend...