quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

Ministério da Saúde vai fazer estudo para disponibilizar verba suplementar para os hospitais de Barbalha




Após audiência com o presidente do Senado. Eunício Oliveira, a comitiva formada por diretores do hospitais São Vicente, Santo Antônio e do Coração estiveram no Ministério da Saúde, em Brasília, nesta terç-feira (21), onde foram recebidos pelo secretário executivo, Antônio Carlos Figueiredo Nardi e do secretário de Atenção à Saúde, Francisco de Assis. Alí, os representantes de Barbalha iniciaram a recolhimento de dados e troca de informações para que a pasta possa identificar as medidas de auxílio possíveis ao caso.

Ao ressaltar que a eficiência do serviço de saúde pública e do SUS depende da participação efetiva da tríade União, Estado e município, o secretário, Francisco de Assis, disse que o ministério não fugirá da responsabilidade de auxiliar as unidades nesse momento de dificuldade. “As equipes vão ficar a semana aqui estudando com vocês. Vamos fazer as contas, comparar os dados e custos de cada hospital. Vamos analisar o que o ministério já destinou através de produção e incentivos e ver se podemos ajudar com uma suplementação ou complementação orçamentária, disse.

Durante o encontro, Eunício reconheceu a referência dos atendimentos e procedimentos executados pela rede hospitalar do município de Barbalha ao longo dos anos. “Temos consciência de que Barbalha é referência na saúde para a região e inclusive para municípios de outros estados. Mais de 1,5 milhão de pessoas dependem do atendimento público daqueles hospitais que realizam do simples ao complexo procedimento com grande qualidade técnica”, disse.
O senador cearense se colocou à disposição para buscar junto ao ministério da Saúde uma saída para o impasse. “Vamos apresentar todos os dados e fazer com que o ministério conheça todo o processo. Vamos protocolar o que for preciso e assim cobrar uma medida urgente”, defendeu.

Integraram a comitiva José Correia Saraiva, Diretor do Complexo Hospitalar Santo Antônio; Irmã Rosamaria de Lira, Diretora Executiva do Hospital São Vicente de Paulo Antônio e Ernani de Freitas, Secretário Executivo do Hospital São Vicente de Paulo, além do corpo técnico dessas unidades e do prefeito.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Matos defende piso de R$ 1,6 mil para agentes de saúde

A Comissão Especial sobre Remuneração dos Agentes Comunitários de Saúde (PEC 22/11) terá reunião, hoje (16), para discutir e votar o relatór...