quinta-feira, 24 de novembro de 2016

Guimarães nega ter recebido propina por facilitar financiamento milionário do BNB para eólicas, conforme sustenta a PF

Inquérito que já tramita no STF revela que o político cearense praticou crimes de corrupção passiva qualificada e lavagem de dinheiro


Segundo inquérito da PF, Guimarães recebeu uma propina de R$ 97.761,00

O deputado federal cearense José Guimarães (PT)  sustenta ser inocente das acusações de sido beneficiado com o pagamento de propina para obter a liberação de financiamento público para a execução de projetos de usinas eólicas. Em inquérito concluído pela Polícia Federal, e que já tramita no Supremo Tribunal Federal (STF), o parlamentar figura como autor dos crimes de corrupção passiva qualificada e lavagem de dinheiro.

Guimarães sustenta serem falsas as acusações de que teria recebido uma propina no valor exato de R$ 97.761,00, conforme relata a Polícia Federal. O dinheiro teria sido pago  de duas vezes por ele ter feito ingerências junto ao Banco do Nordeste (BNB) para a liberação de R$ 260 milhões em favor do grupo Densevix (Engevix). O dinheiro público teria sido liberado a Densevix por conta da intervenção direta do deputado junto ao então presidente do BNB, Roberto Smith.

Crimes

Na manhã desta quinta-feira (24), a PF divulgou uma nota sobre a conclusão do inquérito número 4259, no âmbito da Operação Lava Jato.  Diz a nota: “A investigação comprovou que um deputado federal do Ceará recebeu propina do colaborador Alexandre Romano, em troca de sua intervenção junto ao ex-presidente do Banco do Nordeste do Brasil, seu apadrinhado político”.

A primeira parcela da propina, no valor de R$ 30 mil, foi paga através de um cheque descontado pelom escritório de advocacia “Bottini e Tamasaukas”, que defendeu Guimarães numa ação no STF. A segundo parcela, com um cheque de R$ 67,7 mil, nominal a uma fábrica de papel fornecedora da gráfica usada pelo deputado.

Ainda de acordo com a investigação da PF, “foram identificados elementos suficientes para apontar a materialidade e autoria dos crimes de corrupção passiva qualificada e lavagem de dinheiro pelo parlamentar”. Guimarães nega tudo.

Por FERNANDO RIBEIRO

Com informações do O Antagonista

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ministério da Fazenda autoriza aumento das tarifas de serviços dos Correios Matéria   14:12:00     Brasil O Ministério da Fazend...