terça-feira, 10 de julho de 2018

Eleições 2018 - Tasso diz que não vai ter WO





“Não vamos deixar acontecer WO aqui. Além de estar fazendo um serviço à democracia do Ceará, nós não vamos deixar o Ceará passar essa vergonha. Aqui não tem só políticos acomodados e aproveitadores do poder, existem homens sérios e valentes”.A declaração acima é do senador Tasso Jereissati (PSDB), que participou ontem do lançamento da pré-candidatura do empresário Eduardo Girão (Pros) ao Senado Federal, na Assembleia Legislativa. O ex-governador do Ceará reconheceu que a base do governo Camilo Santana (PT) é superior em termos de apoio político e falou de estratégias eleitorais.
Aos aliados políticos, e membros do Movimento Brasil Livre (MBL) que estavam presentes no evento, Tasso disse que “tem uma turma pequena ainda, mas muito valente” e que, com espírito público, “está agregando mais lideranças a todo lugar que chega”.
Com apenas dois partidos na ala da oposição, PSDB e Pros, o senador adotou o discurso de contato direto com o povo, sem intermediários. “Para enfrentar isso, nós praticamente dispensamos os intermediários. Não precisamos de intermediários. O nosso diálogo vai ser direto com o povo”, afirmou.
O discurso foi adotado logo depois de a oposição sofrer baixas sistemáticas. Depois de Eunício Oliveira (MDB), liderança que foi aliada do tucanato em 2014, o PSDB perdeu Domingos Filho (PSD) e Genecias Noronha (SD) para o governador do PT.
O evento de lançamento da pré-candidatura teve a presença dos senadores José Medeiros (PODE-MT) e Magno Malta (PR-ES), além de parlamentares do DEM. Todas as três legendas são base do governador Camilo na Assembleia Legislativa.
Presente no evento, o deputado estadual Heitor Férrer (SD), que também integra partido da base do Palácio da Abolição, fez questão de lembrar que Camilo conta com o apoio de 40 deputados, dos 46 totais.
(Com informações O Povo)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Partidos devem deixar convenções para a última hora

Com costuras eleitorais ainda indefinidas, as legendas têm preferido deixar as convenções partidárias para a última hora. A três dias do iní...