segunda-feira, 1 de fevereiro de 2016

Campos Sales pode ter mais um radialista como candidato a vereador em 2016


Radialista, Carlos Alberto Albuquerque, anunciou nas redes sociais que deseja, organizar um partido independente, e tentar assim, colocar seu nome à disposição do julgamento popular, nas eleições deste ano.
Ainda de forma embrionária, ele busca pessoas que queiram ser aliadas nesta iniciativa, para formação de um diretório partidário.
A princípio, ele apreciou duas possibilidades: PV e PcdoB, mas optou por uma terceira via e já está em processo de filiação no Partido NOVO, fundado em 2006, no Rio de Janeiro, para viabilizar ou não, a possibilidade de uma candidatura independente, que buscará ser objetva e direta, buscando nos eleitores, o apoio necessário para viabilização desta idéia.
Carlos Alberto, deseja conversar e mostrar, no momento ideal, um programa de compromissos coletivo, que passa pela moralização deste cargo eletivo tão importante para municipalidade, mas que no Brasil, tem sido, salvo algumas exceções, usado como moeda de troca entre quem exerce a função e os gestores municipais, sem nenhum respeito ao eleitor, e por conseguinte, não prestando os serviços para os quais o eleitor vota e deposita confiança, naquele que ajuda a eleger.
Radialista disse que, caso sua candidatura se concretize, pautará suas mensagens ao eleitor, no sentido de que ele entenda que não deve “vender” seu voto, diante de promessas de que receberá algum tipo de benefício pessoal. Carlos Alberto acredita que ainda é possível conquistar o eleitor pela honestidade e não pela prática velada da corrupção, onde o candidato, geralmente abastado, promete, peo voto recebido, qualquer beneficio pessoal a quem votar nele.
“Espero, caso Deus me permita encarar, mais esse desafio na vida, ser fiel aos princípios da moralidade politica, da ética e do compromisso social que o cargo sugere”.
Ainda no campo da possibilidade, Carlos Alberto Albuquerque afirmou que sua campanha, caso se concretize, será pautada na apresentação de soluções às causas que afligem a sociedade, e não no ataque fortuito aos seus possíveis adversários, entendendo que cabe ao Ministério Público investigar os crimes políticos e à justiça, o cumprimento da Lei.
Resta saber se o radialista conseguirá em tempo hábil, arregimentar simpatizantes à sua iniciativa e assim possibilitar sua candidatura. O tempo dirá.
Carlos Alberto Albuquerque, é radialista desde 1985, cratense, casado, pai de três filhos, tem 55 anos, e como ele mesmo diz, sem nenhum delito que infrinja a Lei Eleitoral, portanto, Ficha Limpa.


Por, Amauri Alencar – Jornalista.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Realizada em Campos Sales e Salitre, IV SEMANA DA MATEMÁTICA DA URCA

De 12 a 14 de dezembro, a unidade da URCA de Campos Sales, realizou a IV SEMANA DA MATEMÁTICA DA URCA, com o tema: A MATEMÁTIC...