sexta-feira, 3 de março de 2017

INCENTIVO DO ESTADO Aprovados no Enem de escola pública terão bolsa



Benefício abrangerá o primeiro semestre da faculdade e é resultado do aumento de alunos no ensino superior

Leda Gonçalves - Repórter

Camilo Santana recebeu, ontem, no Palácio da Abolição, 14 alunos, pais e diretores, representantes de todos os aprovados ( Foto: Natinho Rodrigues )

Bolsa de estudos e simulados de provas nos três anos do Ensino Médio são as novas ações a serem implementadas pelo Ceará ainda esse ano com o objetivo de qualificar, motivar e oferecer condições para o aluno da rede pública que for fazer o Exame Nacional de Ensino Médio (Enem). As novidades foram anunciadas pelo governador Camilo Santana e secretário de Educação, Idilvan Alencar, durante evento que destacou o crescimento do índice de aprovação dos estudantes das escolas estaduais da ordem de 27% entre 2015 e 2016, passando de 10.035 para 12.737 aprovados em várias faculdades públicas e privadas de todo o país. Em 2014, foram 9.8 mil.

"Nosso desafio é aumentar ainda mais o percentual de admitidos no ensino superior", afirmou Camilo Santana aos 14 alunos, pais e diretores, representantes de todos os aprovados, que estiveram na manhã desta quinta-feira, no Palácio da Abolição. Segundo o governador, o total de investimentos para obter o resultado expressivo chegou a R$ 7,5 milhões.

De acordo com os dados, ainda sem contar o vestibular da Universidades do Vale do Acaraú (UVA), somente a aprovação pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu), que usa como base as notas do Enem, garantiu o ingresso de 3.693 alunos, em 2016, contra 2.669, em 2015. Houve um avanço de 38,36%. Outros 1.7 mil estudantes ingressaram nas faculdades por meio de vestibulares realizados no ano passado.

Com relação à rede privada, 1.745 foram selecionados pelo Programa Universidade para Todos (Prouni), que também usa como base as notas do Enem para conceder bolsas de estudo integrais e parciais (de 50%) em cursos de graduação em instituições privadas. Outros 5.569 estudantes ingressarão em instituições particulares por meio de vestibulares.

Os cursos que dominaram as aprovações dos alunos nas instituições públicas e privadas foram Enfermagem (1.123), Administração (995), Fisioterapia (689), Pedagogia (588), Direito (569), Ciências Contábeis (554), Psicologia (482), Engenharia Civil (405), Matemática (381) e Nutrição (353). Sendo que Medicina teve o maior percentual de aprovação: 150% em um ano.

Ações

Entre as ações desenvolvidas pelo Estado para alcançar resultados expressivos, Camilo destaca as ações pedagógicas para o fortalecimento da preparação de educadores e alunos. "A melhoria acontece no dia a dia, na sala de aula, em todas as disciplinas do currículo. Sem falar nos aulões de Redação, palestras motivacionais, implantação de corretores de redação, fascículos com conteúdos sobre redação, fim de semana discutindo o Enem", destaca Santana.

Entre os 12.7 mil aprovados, está a aluna Antônia da Silva Santos, de 17 anos, indígena da tribo Kanindé, do município de Aratuba. Ela é um dos orgulhos de sua aldeia. No Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), conseguiu não só ser aprovada para o curso de Museologia, da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia, como alcançar a 1ª colocação.

Assim como Sandy Costa Gonçalves, de 17 anos, da Escola Adriano Nobre, de Itapajé, que tirou a 10ª colocação para Medicina, na UFC, campus de Fortaleza. Outro que também será colega de curso de Sandy, é o aluno de Tianguá, Samuel da Costa. Ele passou em 1º lugar e irá cursar no campus da UFC de Sobral. "Foram horas e horas de dedicação, que exigiram esforço", disse o estudante.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Aposentado já pode consultar 1ª parcela do 13º salário O INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) começou a liberar nesta sext...