sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

Novo delegado geral toma posse




00:00 · 03.02.2017

O novo delegado geral da Polícia Civil, Everardo Lima da Silva, afirmou que se sente preparado para o desafio que enfrentará à frente do órgão ( Foto: JL Rosa )

O novo delegado geral da Polícia Civil do Ceará foi empossado, ontem, no auditório da Divisão de Combate ao Tráfico de Drogas (DCTD). Em um discurso descontraído, Everardo Lima da Silva, disse que foi alertado que estar à frente da Instituição "era bucho", fazendo menção à expressão popular que significa a existência de problema ou dificuldade. No entanto, ele afirmou que se sente preparado para o desafio que enfrentará. O delegado geral adjunto permanece o da gestão anterior, Marcus Vinícius Rattacaso.

Em sua fala Everardo Lima disse que não esquecerá das demandas dos inspetores e escrivães, que buscam melhores condições de trabalho, efetivo maior e aumento salarial. A vice-governadora Izolda Cela esteve na cerimônia e desejou que a liderança do delegado seja "exercida de maneira que possa unir e motivar os policiais civis".

Izolda Cela citou programas e ações de governo que dizem respeito à Segurança Pública e disse que eles "devem fazer com que algo aconteça para que a Polícia não siga enxugando gelo". "Se eu já tinha um sentimento de respeito, de admiração pelos profissionais de Segurança Pública, muito mais eu tenho agora. Para mim é muito claro que enfrentam em linha direta as piores mazelas da sociedade, o fracasso das outras áreas, o resultado do abandono de populações ao longo da história".

O secretário de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), André Costa, que foi escrivão de Polícia Civil antes de ser delegado federal, disse que vai trabalhar para resolver os problemas históricos da falta de efetivo, da custódia de presos nas Delegacias e buscará ações de valorização dos profissionais. "Já estou conversando com o delegado geral sobre melhorias e, como eu tenho dito, o maior investimento é no profissional de Segurança Pública".

Reforços

Everardo Lima disse que um de seus objetivos é melhorar as investigações. "Precisamos de uma Polícia forte e destemida, até mesmo para que a sociedade volte a ter a sensação de segurança. É importante que nosso trabalho tenha ajuda da Inteligência policial e possa contar com equipamentos científicos. Precisamos reforçar nossos Departamentos de Inteligência e eles precisam conversar entre si. Não podemos sair em diligência sem ter um norte", afirmou.

O novo delegado geral declarou também que este trabalho deverá qualificar as prisões. "Não adianta encher os presídios de 'pirangueiros', como se diz na gíria policial, e deixar os grandes criminosos do lado de fora", considerou Lima.

O coronel Ronaldo Viana, comandante da Polícia Militar, disse que a Corporação estará integrada com a Polícia Civil. "A PM vai levantar e checar dados subsidiando o policiamento operacional, para junto com a Polícia Civil, chegar a um resultado satisfatório, que é a segurança da sociedade", afirmou o oficial.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

COLUNA DO CARLOS...O QUE PENSO... 16.10.17

COLUNA DO CARLOS... O QUE PENSO... É comum eu ser abordado, nas conversas com amigos, talvez pelo fato de eu estar no rádio e trabalh...