quinta-feira, 15 de dezembro de 2016

Governo repensa estratégias para produção rural

SECA PROLONGADA

Governo repensa estratégias para produção rural

Durante a entrega de cinco sistemas de dessalinização, Francisco Teixeira abordou o tema

00:00 · 15.12.2016 por José Avelino Neto - Colaborador
Os dessalinizadores entregues em Caridade vão beneficiar cerca de 500 pessoas, quase 230 famílias de cinco localidades rurais de Caridade ( Foto: José Avelino Neto )
Caridade. Se 2017 for novamente de chuvas abaixo da média, os sistemas de produção agrícola devem passar por uma readaptação. Projetos que façam uso de menor quantidade de água e o incentivo à troca de modelos agrícolas estão entre as iniciativas citadas ontem pelo titular da Secretaria de Recursos Hídricos (SRH), Francisco Teixeira, durante entrega de sistemas de dessalinização a moradores deste Município do Sertão Central do Ceará.
Na opinião do secretário, as estratégias de produção no campo devem ser repensadas. "Nossa irrigação vai ter que ser desenvolvida com muito menos água do que é hoje. A forragem terá que ser substituída pela palma forrageira, que consome de 10% a 30% menos de água na irrigação, e as culturas agrícolas vão ter que ser irrigadas por gotejamento", disse.
Francisco Teixeira disse compreender que a irrigação deve continuar "porque garante emprego rural", mas frisa que a situação de reserva hídrica o Estado reforça a necessidade de novas medidas. "A gente já sabe que mesmo que chova bem próximo ano não teremos as reservas completamente repostas. Nos tira dessa crise, mas vamos ter que fazer a gestão de forma mais eficiente", explicou.
Entre as metas que podem ser colocadas em prática no caso do prolongamento da estiagem, está até o incentivo à substituição de modelos agrícolas. "Vamos ter que substituir muito tipo de exploração agrícola, como banana, por macaxeira, batata doce, procurar modelos agrícolas de culturas que exigem menos água e métodos de irrigação mais eficientes", declarou.
Abastecimento
O secretário disse que o Governo do Estado tem trabalhado para garantir a continuidade de políticas mais eficazes no acesso à água potável, como os dessalinizadores, que em Caridade, vão beneficiar cerca de 500 pessoas, que compõem as quase 230 famílias de cinco localidades da zona rural. Ontem, cinco equipamentos foram entregues por meio do Água Doce, programa do Governo Federal que, em parceria com o Governo do Estado, já entregou mais de 200 no Ceará.
O secretário de Recursos Hídricos e Ambiente Urbano do Ministério do Meio Ambiente (MMA), Jair Tannús Júnior, participou da solenidade, e garantiu que o Governo Federal está atento à situação de escassez do Ceará. "Uma das metas é aumentar nosso orçamento para que a gente possa continuar levando esse benefício para mais pessoas", disse. Entre os projetos em desenvolvimento, estaria um de revitalização de rios urbanos do Brasil, "algo que demanda bastante estudo técnico, mas nós já estamos tentando capitanear", destacou Tannús.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Prefeitura de Juazeiro do Norte abre processo seletivo com 222 vagas           0 12:07  ·  21.08.2017 /  atualizado  às 12:07  · 21.0...